Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Saiba como ingressar e seguir carreira militar na Marinha

Saiba como ingressar e seguir carreira militar na Marinha

O Exército, a Aeronáutica e a Marinha compõe as três Forças Armadas do país. Para muitos, é uma grande honra ser um membro dessas forças constituídas e proteger o país. Em comum, elas têm como objetivo assegurar a integridade do território nacional; defender os interesses e os recursos naturais, industriais e tecnológicos brasileiros; proteger os cidadãos e os bens do país, além de garantir a soberania da nação.

A Marinha atua especificamente no mar e em águas interiores. Tem como missão preparar e empregar o Poder Naval, a fim de contribuir para a Defesa da Pátria; para a garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem; para o cumprimento das atribuições subsidiárias previstas em Lei; e para o apoio à Política Externa. Para ingressar nessa força, é preciso ser militar de carreira ou ter passado pelo Alistamento Militar, indispensável para todo jovem brasileiro do sexo masculino, de acordo com a Lei do Serviço Militar (lei No 4.375, de 17 de agosto de 1964).

Para quem quer uma carreira militar, há algumas opções. Conheça as alternativas elencadas pelo governo brasileiro em seu site oficial:

Escola de Aprendizes Marinheiros

O Corpo de Praças da Armada tem início na Escola de Aprendizes Marinheiros (apenas para homens). O CPA tem como principais atribuições o guarnecimento dos navios e/ou aeronaves componentes da Marinha do Brasil, executando as tarefas necessárias à manutenção e operação de equipamentos e sistemas, à conservação de compartimentos e ao atendimento de serviços gerais e específicos de bordo.

A missão dessas escolas é assegurar ao aluno o preparo intelectual, físico, psicológico, moral e militar-naval; proporcionar a habilitação básica ao exercício de atribuições destinadas aos Marinheiros dos Quadros de Praças da Armada (QPA). Para ingressar, é necessário ser brasileiro nato, ser do sexo masculino e ter de 18 a 21 anos de idade, além de ensino fundamental completo. O curso é realizado em uma das quatro unidades da Escola de Aprendizes Marinheiros: Florianópolis (SC), Vitória (ES), Recife (PE) e Fortaleza (CE).

Escola Naval

A Escola Naval, localizada no Rio de Janeiro, pode ser frequentada tanto por homens quanto por mulheres. A graduação de aspirante tem regime de internato e leva quatro anos letivos para ser concluída. Em cada ano, o curso é dividido entre o período de verão e acadêmico. No primeiro, serão realizados, respectivamente, o estágio de adaptação para os aspirantes do primeiro ano; o estágio de sobrevivência no mar, na selva e outros para os aspirantes do segundo ano; e viagens de instrução para os aspirantes do terceiro ano.

No período acadêmico, o aluno realizará atividades de ensino, treinamento físico e formação militar-naval. Para ingressar, é necessário ter 18 anos completos e menos de 23 anos, além do ensino médio completo. O curso acontece também na sede da Escola Naval, na cidade do Rio de Janeiro.

Corpo Auxiliar de Praças

O Corpo Auxiliar de Praças (CAP) é para homens e mulheres e as principais atribuições são executar e apoiar, no nível técnico, a gestão administrativa, operativa e de saúde da Marinha, além da manutenção de seus navios de guerra, de pesquisa, de apoio e de suas aeronaves. Os militares que compõem o CAP executam atividades em terra mas também podem embarcar em navios de acordo com a necessidade.

Para ingressar, é necessário ter ensino técnico de nível médio completo e fazer um curso de formação militar-naval. Ao longo da carreira, o profissional também terá a oportunidade de fazer especializações. As exigências são: ser brasileiro nato, de ambos os sexos e ter de 18 a 24 anos de idade. O curso acontece no Centro de Instrução Almirante Alexandrino (CIAA), Rio de Janeiro (RJ).

Concurso público

Para provimento no quadro funcional efetivo de carreira, a Marinha também realiza concursos destinados a candidatos de ambos os sexos com diferentes níveis de escolaridade (fundamental, médio e superior), em diversas áreas de atuação. Recentemente, o órgão divulgou edital para o quadro técnico, com 25 vagas para primeiro-tenente em diversas áreas. O pré-requisito é ter o nível superior na especialidade que deseja concorrer.

Confira as oportunidades:

• Ciências Biológicas – 1 vaga;

• Comunicação Social – 2 vagas;

• Direito – 4 vagas;

• Estatística – 2 vagas;

• Informática – 6 vagas;

• Meteorologia – 1 vaga;

• Oceanografia – 1 vaga;

• Pedagogia – 4 vagas;

• Psicologia – 1 vaga;

• Segurança do Tráfego Aquaviário – 2 vagas;

• Serviço Social – 1 vaga.

Para fazer a inscrição e participar da seleção, o candidato necessita ter ensino superior na área escolhida; menos de 36 anos de idade no primeiro dia de 2020; ser brasileiro; possuir bons antecedentes de conduta; estar em dia com as obrigações do Serviço Militar e da Justiça Eleitoral.

OUTRAS NOTÍCIAS