Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Número de mortes entre enfermeiros despenca no Brasil depois de vacinação contra a Covid-19

Número de mortes entre enfermeiros despenca no Brasil depois de vacinação contra a Covid-19

O número de mortes de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem por Covid-19 despencou no Brasil depois do início da vacinação.

O número, que vinha crescendo desde dezembro, atingiu pico em março, com 83 óbitos, e caiu para 24 no mês de abril —uma redução de 71%. Os profissionais estão incluídos nos grupos prioritários da vacinação.

A diminuição dos óbitos entre profissionais, segundo o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), pode ser creditada a diversos fatores, sendo o principal deles a imunização desses profissionais.

“Ainda assim, as equipes continuam sobrecarregadas. Em especial com o advento da segunda onda, que foi mais agressiva”, diz Walkirio Costa Almeida, que integra o comitê de crise da entidade.

Ele também cita a maior disponibilidade de equipamentos de proteção e o maior conhecimento dos protocolos para o combate ao vírus como fatores que podem explicar a redução dos óbitos.

O Cofen registrou em abril 7 mortes na região Norte, 3 no Nordeste, 5 no Centro-Oeste, 8 no Sul e 1 no Sudeste. A queda segue o caminho inverso das mortes registradas no Brasil: abril foi o mês mais letal da epidemia, com 82.401 óbitos. A Covid-19 já matou 776 profissionais de enfermagem.

Informações: Folhapress

OUTRAS NOTÍCIAS