Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Mesmo com alta no desemprego, Casa do trabalhador consegue oferecer oportunidades de trabalho.

Mesmo com alta no desemprego, Casa do trabalhador consegue oferecer oportunidades de trabalho.

Por conta da pandemia, além dos casos de COVID-19, o desemprego é outra crescente em todo o Brasil. Infelizmente Feira de Santana não escapa dessa tendência, e muitos estabelecimentos precisaram fazer cortes de pessoal, ou até foram fechados, diminuindo a oferta de emprego.

A principal opção para os feirenses que querem retornar ou até mesmo ingressar pela primeira vez no mercado de trabalho, é se cadastrar na Casa do Trabalhador, que mesmo em meio a crise, consegue oferecer oportunidades de vagas de trabalho para seus cadastrados.

Fanael Ribeiro, que substitui Arlindo Marques na diretoria da casa, afirma que todos os dias as vagas são atualizadas. “Todos os dias eu recebo uma lista de vagas atualizadas. No momento temos vagas para motorista de caminhão, serviços gerais, garçom, entre outras”, conta.

O diretor alerta que, para além da pandemia, o que impede a entrada no mercado de trabalho é a qualificação. “O que faz com que a pessoa não seja selecionada hoje, é a falta de qualificação. A Casa do Trabalhador encaminha, mas é o RH da empresa que contrata, e chegando lá, se não tiver qualificação o cidadão acaba perdendo a vaga. As pessoas tem que procurar se qualificar. Mandamos recentemente oito pessoas para uma vaga e nenhuma foi selecionada por falta de qualificação” explica Fanael.

Mas mesmo aqueles com qualificação, como aqueles que estão saindo das faculdades, a entrada imediata no mercado de trabalho não é garantida, e para essas pessoas, o diretor recomenda que procurem a casa do trabalhador. “É preciso que as pessoas procurem a Casa do Trabalhador, se elas fizerem o cadastro conosco não podemos ajudar”, reforça.

OUTRAS NOTÍCIAS