Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Geddel alega risco de “estupro” como justificativa para retornar a prisão domiciliar em Salvador

Geddel alega risco de “estupro” como justificativa para retornar a prisão domiciliar em Salvador

geddelemitabunapimentanamuqueca

Como justificativa para retornar a prisão domiciliar, o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), alegou que corre risco de “estupro” enquanto estiver na Penitenciária da Papuda, onde segue preso desde sexta-feira da semana passada. O ex-ministro pediu para retornar ao regime de prisão domiciliar em seu apartamento, localizado Salvador.

De acordo com a juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, o pedido da defesa de Geddel foi negado baseado em informações “inverídicas” e “especulativas” na petição.

O pedido de prisão domiciliar solicitado pela defesa de Geddel se baseou em uma reportagem do site “A Folha Brasil” que noticiou que mensagens vazadas dariam conta de “ameaças de estupro” que teriam sido “enviadas aos políticos que estão cumprindo pena ou prisão preventiva”.

OUTRAS NOTÍCIAS