Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

‘É chamado de satanista’, diz polícia sobre Lázaro Barbosa, conhecido como ‘serial killer de Brasília’

‘É chamado de satanista’, diz polícia sobre Lázaro Barbosa, conhecido como ‘serial killer de Brasília’

A polícia detalhou quem é Lázaro Barbosa de Souza, conhecido como o ‘Serial Killer de Brasília’. Além da psicopatia, chama a atenção a capacidade dele em escapar e sobreviver nas matas do Planalto Central. Por causa da crueldade dos crimes, o maníaco está sendo chamado de “satanista” pela polícia do Distrito Federal, que cercaram a mata entre o DF e o entorno de Goiás, com drones, um helicóptero, a pé e usando cães e cavalos para encontrá-lo.

Ao todo, 34 propriedades rurais estão ocupadas pela polícia para garantir a segurança dos moradores e encontrar o ‘Serial Killer de Brasília’. “Ele é o chamado satanista”, disse a polícia ao G1. Lázaro Barboa de Souza é suspeito de ter matado quatro integrantes da mesma polícia. Durante as fugas, ele fez reféns, roubou e incendiou carros.

O que é satanismo?

Satanismo é uma “associação simbólica, admiração e até veneração a Satanás”. De acordo com a polícia, foram encontrados indícios de que ‘Serial Killer de Brasília’ participe de rituais satânicos. Lázaro Barbosa de Souza é tratado pelas autoridades como “psicopata” e “imprevisível”.

Câmera flagra “serial killer de Brasília”

Câmeras de segurança de uma fazenda localizada no povoado de Edilândia, no interior de Goiás, flagraram Lázaro Barbosa de Sousa, o ”Serial Killer de Brasília”, na manhã desta terça-feira (15). A informação é que ele estava dormido dentro de uma leiteria. Os donos do local chegaram e encontraram o homem, que prometeu não fazer mal a ninguém e disse que só queria se alimentar. O suspeito ficou desconfiado de que o caseiro chamaria ajuda, e acabou fugindo novamente. Ele carregava uma mochila junto ao corpo.

Oficialmente, a polícia do Distrito Federal não trata Lázaro Barbosa de Sousa como um “serial killer”. Ele é suspeito de assassinar quatro pessoas de uma mesma família na semana passada e está fugindo dos policiais desde então. Na fuga, ele já trocou tiros e fez ao menos um refém. O termo “serial killer” para tratar este caso foi adotado por usuários das redes sociais, tecnicamente, de forma errada.

Informações: Radio Jornal

OUTRAS NOTÍCIAS