Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Carnaval: Com tema ‘Arte é resistência’, Daniela Mercury traz atrações internacionais: ‘Vamos para a rua cantar humanidade’

Carnaval: Com tema ‘Arte é resistência’, Daniela Mercury traz atrações internacionais: ‘Vamos para a rua cantar humanidade’

Daniela Mercury é uma cantora que usa a arte como política. Este ano, ela levará o tema “Arte é resistência” para a avenida. Além disso, Daniela trará artistas internacionais para o “triatro” – mistura de trio com teatro –, onde apresentará o musical “Sonho de uma noite de verão”.

“Faço muitos manifestos, sempre alegres e coloridos, porque eu acho que o carnaval precisa de leveza. Todo mundo na rua quer se realimentar de esperança e sem esperança a gente não vai para lugar nenhum. E alegria cura, eu digo em ‘Proibido o carnaval’”, avaliou Daniela

“Eu vou cantando minhas canções, nos meus espetáculos no trio elétrico, sempre trazendo reflexões e mensagens fortes dentro dos temas que eu abordo a cada ano”.

Entre os circuitos Dodô (Barra/Ondina) e Osmar (Campo Grande), em Salvador, Daniela arrastará o público em cinco dias: três na Pipoca da Rainha e outros dois no Crocodilo, tradicional bloco da folia baiana. A principal novidade de Daniela este ano é o upgrade no trio.

O triatro terá 130m² de palco, três níveis e um som mais moderno para os foliões. Além disso, o equipamento terá muitos painéis de LED, uma passarela-palco para as performances de Daniela e os bailarinos.

Com quase 40 anos de carreira, Daniela subiu no trio elétrico pela primeira vez há 39 anos. A artista lembra que, na época, ainda não era conhecida, mas a trajetória ajudou a construir a carreira sólida que tem hoje.

“Há 39 anos eu subi no trio pela primeira vez. Ainda não era conhecida na cidade, fazia show em barzinho. Há 30 anos que eu comecei a ganhar destaque a partir da Companhia Clic. De lá para cá, aprendi muito. Defini uma carreira, um DNA. Fiz espetáculos, fiz tudo o que pude, desviei do caminho para vários gêneros diferentes para aprender mais”, disse Daniela.

“Canto de todo jeito e espero aprender muito mais, porque a vida para mim está só começando”.

As apresentações da cantora no carnaval começam logo na quinta-feira (20). A estreia será no circuito Dodô, com a Pipoca da Rainha. Daniela levará o grupo I Koko, formado pela dupla italiana El Niño e La Tia, que se apresentam pela primeira vez no carnaval de Salvador.

Já na sexta (21), ainda com a Pipoca da Rainha, Daniela e os bailarinos vão fazer a performance do musical Sonhos de uma noite de verão, adaptado de Shakespeare para os palcos por João Falcão. No domingo (22), a cantora puxará o Crocodilo, com muito confete e serpentina, tal qual a nova canção.

“Confete e serpentina são para celebrar. E quando a gente está celebrando a nós mesmos, a nossa cultura, a gente está fazendo ocupação artística digna, política e cidadã. O carnaval, para mim, sempre foi o momento da gente levantar nossa autoestima enquanto cidadão, da gente lutar contra todo tipo de discriminação”, disse Daniela.

“Vamos para a rua cantar o que pensamos sobre a humanidade, sobre os nossos sonhos para o país e para o planeta. É isso o que eu faço na rua, todos os anos, em todos os meus trabalhos”.

Na segunda-feira (24), Daniela segue com o Crocodilo no circuito Barra/Ondina e vai receber a cantora trans OXA. Já na terça-feira (25), a artista fecha o carnaval em Salvador com a Pipoca da Rainha no circuito Campo Grande. Para a ocasião, Daniela levará uma composição chamada Piracema, com 600 peixes feitos com garrafas pet e pintados pelo artista plástico J. Cunha.

OUTRAS NOTÍCIAS