download (1)

 

Segundo o edil, Edilma Reis, diretora do HGCA, cometeu mais uma inverdade, quando garantiu, recentemente, em audiência pública da Câmara Municipal, que a parte do ambulatório externa estava funcionando. “Não estava e continua parada”, afirma Ronny.

O vereador disse também que, “através do CNES, o Hospital Clériston Andrade recebeu 35 aparelhos de Raios-X e, no entanto, nenhum funciona”. Para ele, o atendimento no maior hospital de referência do interior da Bahia está um caos.

De acordo com Ronny, o paciente precisa estar internado no HGCA para realizar certos procedimentos médicos, como por exemplo, exame de Raios-X, coleta de sangue e eletrocardiograma.

Na oportunidade, o vereador Luiz Augusto – Lulinha – (DEM), informou que um paciente do distrito de Jaiba, que sofreu um acidente de moto, se encontra internado no HGCA há três dias, necessitando de um exame de tomografia. “É um absurdo, o paciente está em estado de coma e não consegue fazer uma tomografia. Esse é o problema do Hospital Clériston Andrade”, reclamou Lulinha.