Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Prefeito Colbert Martins assina três importantes ordens de serviços

Prefeito Colbert Martins assina três importantes ordens de serviços

Três importantes ordens de início de serviços foram assinadas na tarde desta quarta-feira 5, pelo prefeito Colbert Filho, no Paço Municipal Maria Quitéria, com as presenças de secretários municipais.

A Escola Politécnica da UFBA, que vai elaborar o Plano Diretor de Drenagem e Manejo de Águas Pluviais em todo município, visando prevenir alagamentos e inundações de ruas, foi autorizada a iniciar os levantamentos na cidade e na sede dos distritos.

Com mais este plano diretor, Feira de Santana terá todos os projetos da política do saneamento e atende ao marco regulatório recentemente aprovado. Será um dos poucos municípios do Nordeste nesta privilegiada posição.

As empresas Pavitec e BSM foram autorizadas, respectivamente, a aplicar 25 mil toneladas de asfalto em diversas ruas da cidade e a iniciar a duplicação das pistas dos viadutos Francisco Pinto e Wilson Falcão.

O prefeito Colbert Martins Filho disse que está se buscando soluções para os alagamentos na cidade devido às chuvas e citou bairros como o Feira X, Campo Limpo, Baraúnas e Gabriela, que sofrem com o problema.

“Que as inundações deixem de acontecer após as aplicações destas medidas. O plano vai oferecer os projetos para as intervenções”, afirmou Colbert Filho.

Com relação à compra do asfalto a quente, o CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), o prefeito disse que o objetivo é recuperar as partes mais degradas. “Será um recapeamento e não apenas um simples tapa-buracos”.

Para o prefeito, a duplicação das pistas dos viadutos deve-se ao aumento da quantidade diária de veículos registrada nos últimos anos, relacionada ao grande aumento da população naquelas regiões.

O secretário de Planejamento, Carlos Brito, afirmou que as intervenções nos equipamentos são passos do governo que vão melhorar a mobilidade urbana na cidade, ajudando a fluir o trânsito nas avenidas.

Lembrou que os dois viadutos foram construídos há 12 anos e nasceram da necessidade devido a explosão demográfica na região, com a construção da avenida Noide Cerqueira, e a rua Artêmia Pires. “Antes apenas existia o SIM”.

Outra necessidade da construção dos viadutos era o registro de acidentes de trânsito nos antigos cruzamentos, muitos deles fatais.

Sobre a drenagem disse que é necessária e que completa os três ciclos do plano de saneamento do município, que tem as vertentes dos resíduos sólidos, esgoto e água e drenagem pluvial.

O presidente da Câmara Municipal, José Carneiro, também presente ao ato, destacou que os vereadores sentem-se felizes com a iniciativa do Executivo. “Os recursos aplicados são importantes. É o governo fazendo obra focada no bem estar da população”.

O secretário de Administração, Sebastião Cunha, afirmou que a macrodrenagem é uma antiga aspiração do município agora iniciada. O titular da Secretaria do Meio Ambiente, Arcênio de Oliveira elogiou o trabalho que vai ser feito.

OUTRAS NOTÍCIAS