Mulher é presa pela PF acusada de causar prejuízo de R$ 5,5 milhões ao INSS

A Polícia Federal (PF) prendeu, nesta terça-feira (8/8), uma mulher de 59 anos, investigada no âmbito da Operação Metamorfose. A suspeita seria integrante de uma organização criminosa responsável por operar um grande esquema de fraudes contra o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), que causou prejuízo de cerca de R$ 5,5 milhões aos cofres públicos
A prisão ocorreu em um bar na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. Além da suspeita, que estava foragida desde abril, a investigação prendeu outros 16 estelionatários. O esquema criminoso permitiu aos criminosos obter diversos benefícios previdenciários em nome de indivíduos fictícias ou mortos.
O mandado de prisão cumprido por policiais federais da Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários (Deleprev) partiu da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

A investigada foi indiciada e denunciada quatro vezes pelos crimes de estelionato previdenciário, uso de documento falso e organização criminosa.
A investigada foi indiciada e denunciada quatro vezes pelos crimes de estelionato previdenciário, uso de documento falso e organização criminosa.

Somadas, as penas máximas para esses crimes superam 30 anos de prisão. A suspeita foi levada para o sistema prisional do Rio de Janeiro, onde aguarda por decisão judicial.

Informações extraídas do Metrópoles

OUTRAS NOTÍCIAS