Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Autor de ameaças a STF e Senado, Sérgio Reis deve R$ 640 mil à União em impostos

Autor de ameaças a STF e Senado, Sérgio Reis deve R$ 640 mil à União em impostos

Autor de ameaças ao STF e ao Senado, o cantor e ex-deputado Sérgio Reis deve R$ 640 mil à União. A maior parte da dívida é em impostos federais. Nos últimos dias, o cantor bolsonarista afirmou que “ordenará” a Rodrigo Pacheco, presidente do Senado, que “derrube” todos os ministros do Supremo.

Registros da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional mostram que duas empresas em que Sérgio Reis é sócio-administrador constam da Dívida Ativa da União: Vanelli Produções Artísticas e Sérgio Reis Produções e Promoções Artísticas. Ambas foram fundadas em 1988.

A Vanelli deve R$ 438,1 mil à União, sendo R$ 363 mil em impostos federais não pagos, R$ 36,3 mil em multas trabalhistas, e R$ 38,8 mil em FGTS atrasado.

A Receita Federal considera a empresa “inapta” porque não apresentou declarações fiscais. Mesmo assim, a firma do ex-deputado segue lista de devedores.

Sediada em Santana de Parnaíba (SP), a Sérgio Reis Produções tem R$ 201,2 mil de dívidas tributárias.

Nos últimos dias, Sérgio Reis divulgou um áudio em que ameaçou o Senado e o Supremo Tribunal Federal.

“Não é um pedido, é uma ordem. É assim que eu vou falar com o presidente do Senado”, disse, acrescentando: “Se em 30 dias eles não tirarem aqueles caras (ministros do STF), nós vamos invadir, quebrar tudo, e tirar os caras na marra”.

Informações: Metropoles

OUTRAS NOTÍCIAS