Acompanhamento da gestação reduz chances de parto prematuro

Acompanhamento da gestação reduz chances de parto prematuro
De janeiro a outubro deste ano, o Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher) realizou 439 partos prematuros. Foram bebês que nasceram antes do período adequado – uma gestação deve variar de 38 a 42 semanas. Neste mês, quando é realizada a campanha Novembro Roxo, o pediatra Luciano Braz faz um alerta para a importância do pré-natal.
“O bebê prematuro com idade gestacional muito baixa [26 semanas] pode ter problemas no decorrer do seu desenvolvimento e coordenação motora afetada”, afirma o médico que é coordenador da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal Convencional (UCINCo).
As causas mais comuns da prematuridade, destaca o pediatra, são a gravidez na adolescência e gravidez de gêmeos. Nestes casos, após o nascimento, o bebê precisa de atenção especial, sendo assistido pelo pediatra e encaminhado para a UTI.
Luciano Braz enfatiza que o acompanhamento da gestação reduz as chances do parto prematuro e começa nas unidades básicas de saúde, com o pré-natal. Todas as unidades municipais realizam o serviço, que oferece a assistência completa da gestante e do bebê.
O objetivo é garantir uma gestação saudável, diagnosticar e tratar possíveis complicações precocemente, com a realização de exames periódicos, ultrassonografias e aplicação de vacinas indispensáveis para o momento.
Informações: SECOM

OUTRAS NOTÍCIAS