Vereador Paulão rebate fala desrespeitosa de advogado contra a Casa Legislativa e pede mais respeito a Câmara e seus Edis

Na manhã desta terça-feira (23), o Vereador Paulão do Caldeirão (PSC), usou do seu tempo na tribuna da Câmara Municipal, e discursou sobre a conduta de um advogado, que segundo o Edil, estaria desrespeitando a Casa Legislativa e seus representantes.

“Estou estarrecido com o que um advogado de nome Bruno Sobral, que é pré-candidato a vereador, vem fazendo, usando os meios de comunicação e comprando horários em emissoras de rádio, para difamar a casa legislativa e seus vereadores, em uma campanha para se promover politicamente as custas da imagem dos atuais representantes da população na Câmara. O então aspirante chama as alianças e composições de chapas políticas de capachos, em um ataque direto a honra da Casa da Cidadania e seus vereadores que foram eleitos pelo povo. Digo ao senhor aspirante a vereador e advogado Bruno Sobral, que vossa excelência está totalmente desinformado”, conta.

Paulão ainda aconselhou ao advogado que corrija a sua conduta, dizenque que se o mesmo deseja ocupar um dia a posição de vereador, deveria começar respeitando os que hoje ocupam a função.

“Se quer ser vereador, e talvez um dia ocupar o lugar que hoje ocupamos nesta Casa, faça uma campanha limpa e honesta durante o período eleitoral, como todos nós fizemos, e não usando de golpes baixos fazendo pré-campanhas em programas de rádio, para se auto promover às custas de denegrir a reputação dos atuais vereadores. Respeite está Casa e seus membros, mais respeito ao lugar que hoje ocupamos por escolha da população, pois desrespeitando esta Casa você desrespeita o povo, pois aqui é a Casa do Povo e estamos aqui pela confiança do Povo”, diz.

Por fim, o Edil solicitou a presidência da Câmara que tome providencias sobre o assunto juntamente com os advogados.

“É uma vergonha para alguém que quer um dia ocupar esta tribuna desrespeitar os vereadores da Câmara.  Peço a presidente que tome uma atitude imediata, acione os advogas e procuradores para tomar as devidas providencias”, completa.

OUTRAS NOTÍCIAS