Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Sistema penitenciário recebe 11 veículos para transporte de presos

Sistema penitenciário recebe 11 veículos para transporte de presos

penitenciario 1

Onze veículos-cela entregues pelo secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização, Nestor Duarte, nesta terça-feira (18), vão promover mais segurança e conforto no transporte de presos na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Com capacidade para oito presos e sete passageiros, eles farão o transporte de internos para audiências judiciais e exames médicos.

Com a entrega, realizada em frente à Fundação Luís Eduardo Magalhães (Flem), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), o sistema prisional baiano passa a ter 30 carros-cela para as unidades de gestão plena e 13 para as unidades de cogestão.

De acordo com o secretário, os veículos custaram R$ 178,3 mil cada e são resultado de convênio entre o Governo do Estado e o Ministério da Justiça. “Esses novos ficarão na região metropolitana, onde estão metade dos presos da Bahia e onde a fábrica tem assistência técnica. Outro ponto importante vai ser a logística de ida e vinda dos presos para que não haja frustração de audiências”.

penitenciario

No compartimento cela, os veículos possuem ar-condicionado, sistema de exaustão e câmaras de vigilância que transmitem imagens para a cabine do motorista. Os carros também são equipados com dois rádios de comunicação.

O coordenador da equipe de escoltas, capitão Dalmo Oliveira de Santana, ressalta que é fundamental que as viaturas sejam modernas e com tecnologia para transportar os internos. “Algumas situações de viagem demoram muito tempo. Já houve caso de um interno passar mal e a gente não percebeu porque não tinha câmera na parte traseira. Também já aconteceu da porta da escolta travar e nós ficamos presos lá dentro”.

Videoaudiências

Segundo Duarte, outra novidade a ser implantada na Bahia são as videoaudiências, por meio do Pacto pela Vida e em parceria Ministério Público do Estado e Tribunal de Justiça. “Com as videoaudiências, há redução na necessidade de veículos-cela porque os presos ficam na própria unidade prisional e a audiência é realizada por vídeo”.

Fotos | Divulgação/Seap

OUTRAS NOTÍCIAS