Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Setembro Amarelo: 6 serviços gratuitos para cuidar da saúde mental

Setembro Amarelo: 6 serviços gratuitos para cuidar da saúde mental

O mês de Setembro é dedicado à prevenção do suicídio, situação que costuma ser o ponto derradeiro do processo de adoecimento mental. Por ano, mais de 11 mil pessoas decidem encerrar a própria vida no país, o que dá uma média de um suicídio a cada 45 minutos. As mulheres, principalmente no contexto de pandemia, constituem um grupo cuja saúde mental tem sido mais afetada  nos últimos tempos. Por isso é importante estar atenta aos sinais  para saber o momento de pedir ajuda .

Dados do psicólogo Daniel Freeman, da Universidade de Oxford, apontam que 40% das mulheres têm mais chance de sofrer de transtornos mentais do que os homens . Além disso, elas têm 75% mais chances de ter tido depressão e 60% de ter tido ansiedade recentemente. 

Os  impactos na saúde mental são diversos e incluem marcadores de gênero, econômicos, socioculturais, ambientais e de infraestrutura. O acúmulo de tarefas socialmente submetido a elas também é um fator determinante , já que por passar mais tempo desempenhando funções em diversos ambientes, menos tempo essas mulheres têm para cuidar delas mesmas. A exposição a outros fatores envolvendo violência de gênero, violência doméstica e abuso sexual também são levados em consideração.

Para ajudar, o iG Delas selecionou seis plataformas que podem oferecer amparo e acolhimento a partir de fóruns de conversa, informações e disponibilizando atendimento gratuito e de qualidade com profissionais da psicologia. 

Conta, Mana

A empresa farmacêutica Medley criou em agosto deste ano uma campanha de conscientização de sobrecarga mental sofrida por mulheres. O projeto “Conta, Mana”  tem como intuito alertar mulheres quanto aos impactos negativos do acúmulo de tarefas (situação geralmente causada pela dupla jornada) e a importância de reconhecer o cansaço e buscar ajuda. 

O intuito do projeto é promover debates em diversas plataformas, divulgar materiais didáticos e oferecer uma rede de apoio e de assistência para mulheres que precisam de amparo psicológico. Podcasts, vídeos informativos e cards de WhatsApp são alguns recursos informativos usados para dar dicas de como mulheres podem cuidar do bem-estar mental. 

OUTRAS NOTÍCIAS