Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Sem professores e funcionários em Escola Municipal, pais e estudantes se veem obrigados a voltarem para casa no primeiro dia de aula

Sem professores e funcionários em Escola Municipal, pais e estudantes se veem obrigados a voltarem para casa no primeiro dia de aula

Nesta segunda-feira (21), teve início as aulas de forma presencial em todas as escolas municipais de Feira de Santana. De acordo com a Secretaria de Educação, 53.164 estudantes foram matriculados para este ano de 2022.

O que seria um sonho para muitas crianças em voltar para a sala de aula, acabou tornando-se um pesadelo para os pais e estudantes da Escola Professor Otávio Mansur de Carvalho, localizada no bairro São João.

Ao chegarem à unidade escolar, foram informados que não teria aula devido à falta de professores e funcionários no local. Em entrevista ao Acorda Cidade, Ludimara Nascimento, explicou que não foi informada uma previsão do retorno das aulas.

“Nós chegamos aqui na escola e a moça informou que hoje não teria aula porque não tem nem professor, nem o restante dos funcionários. Disse que nem a diretora estava na escola e não sabem quando vão retornar com as aulas aqui. Eu sou mãe de um aluno do 3º ano, e o que nos resta agora é retornar para casa”, disse.

Na expectativa de conhecer novos amigos, Letícia Helena informou à reportagem do Acorda Cidade que ficou apenas na vontade, e agora só resta esperar o retorno ser anunciado.

“Eu não imaginava que não teria aula, eu estava esperando muito por esse dia, conhecer novos colegas, novos amigos, já visitei a escola e gostei muito dela, mas pelo visto não vai ser hoje”, contou.

Neumara Nunes, mãe de Letícia, informou que um número foi dado aos pais para que no período da tarde, entrassem em contato para verificar qual será a nova programação.

“Eu fico pensando, nossos filhos passaram tampo tempo sem ter aula, estavam de férias e no dia do retorno, não tem aula. Seria primeiro dia de aula da minha filha aqui, mas vamos ter que voltar para casa. Não só eu, mas como os outros pais que estavam aqui, ficamos totalmente decepcionados, deram um número para a gente ligar no período da tarde, saber se terá aula amanhã ou não”, disse.

Ao Acorda Cidade, a secretária Anaci Bispo Paim, informou que esta situação da Escola Professor Otávio Mansur de Carvalho, está sendo verificada.

“Nós já estamos buscando informações e verificando outras situações, até porque a gente sabe que o número de turmas foi ampliado ainda mais agora com o processo de municipalização. O Reda está sendo publicado para que tenhamos imediatamente a convocação dos professores e eles possam assumir as salas de aula”, concluiu.

Informações: Acorda Cidade

OUTRAS NOTÍCIAS