Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Republicanos não desiste de lançar Roma candidato a governador, mas quer viabilidade eleitoral

Republicanos não desiste de lançar Roma candidato a governador, mas quer viabilidade eleitoral

A possibilidade de o Republicanos lançar o ministro da Cidadania, João Roma, como candidato a governador da Bahia na eleição do próximo ano não está descartada pela Executiva da legenda, de acordo com o jornal Tribuna da Bahia.

Entretanto, o partido quer que o auxiliar do presidente Jair Bolsonaro (PL) mostre ter viabilidade eleitoral. Caso contrário, a agremiação política deve, de fato, apoiar a pré-candidatura do ex-prefeito soteropolitano ACM Neto.

O Republicanos vê a possível candidatura de Roma como um caminho para o partido crescer na Bahia, com a ampliação da bancada de deputados federais. A sigla, atualmente, tem apenas dois integrantes na Câmara dos Deputados: a suplente Tia Eron e Márcio Marinho. Se o ministro da Cidadania conseguir recursos e demonstrar que a legenda aumentará o número de parlamentares federais com sua candidatura ao governo, o Republicanos pretende lançá-lo ao Palácio de Ondina no próximo ano.

O rompimento político que completa um ano em 2022 entre o ministro e o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) não tem jeito de ser desfeito. Pelo menos esse é o cenário demonstrado por Roma (Republicanos), porta estandarte do presidente Jair Bolsonaro (PL) na Bahia. A declaração foi dada em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia.

Questionado sobre uma possibilidade de aliança, o pretenso candidato ao governo da Bahia refutou. “Eu estou no projeto que dará suporte à reeleição do presidente Bolsonaro. Ele aceita Bolsonaro no palanque? Então, se não há intuito dele em se aproximar do presidente Bolsonaro, não temos equação política”, comentou.

Informações: Folha

OUTRAS NOTÍCIAS