Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Professora que perdeu três filhos para doença genética e está internada dar aulas online de leito de hospital: ‘me dar força’

Professora que perdeu três filhos para doença genética e está internada dar aulas online de leito de hospital: ‘me dar força’

A professora Sumara Araújo Santos, de 39 anos, que perdeu os três filhos vítimas de uma doença rara e hereditária e foi diagnosticada com porfiria, usa a internet para dar aulas a uma turma de ensino médio, direto de um leito de um hospital de Salvador.

Mesmo internada na capital baiana, Sumara Araújo Santos dar aulas para uma turma do segundo ano do ensino fundamental de um colégio particular de Feira de Santana.

“Eu sempre amei ser professora, então o fato de estar com meus alunos, me dar força para continuar a seguir em frente”, disse Sumara Araújo.

Professora que perdeu três filhos para doença genética usa internet para dar aulas em leito de hospital — Foto: Reprodução / TV Bahia

Professora que perdeu três filhos para doença genética usa internet para dar aulas em leito de hospital — Foto: Reprodução / TV Bahia

O drama de Sumara começou em 2015. A filha dela, Sara, tinha apenas 10 anos quando foi internada em um hospital com infecção urinária, vômito e fortes dores. Ela passou um ano em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas não resistiu.

Em 2017, a professora engravidou do filho Lucas, e em 2019, do filho Levi. Porém, em janeiro de 2020, os dois meninos apresentaram os mesmos sintomas. Levi ficou quatro meses internado, porém, morreu antes mesmo de a família receber os resultados de todos os exames.

Quatro dias depois do óbito de Levi, o filho Lucas começou a ter os sintomas da doença. Ele também foi internado, no entanto, morreu após três meses. Os dois foram diagnosticados com porfiria e amiloidose.

Lucas e Levi morreram em 2020, vítimas de porfiria e amiloidose — Foto: Reprodução/TV Subaé

Lucas e Levi morreram em 2020, vítimas de porfiria e amiloidose — Foto: Reprodução/TV Subaé

De acordo o neurologista Paulo Sgobb, que é especialista em doenças neuromusculares e genéticas, a porfiria é causada por uma mutação genética que provoca falta de uma substância no fígado. Já a amiloidose é uma doença rara que causa um acúmulo da proteína amilóide, que pode ser no coração, rim, fígado e cérebro.

Sumara tem diagnóstico positivo para porfiria, mas aguarda confirmação para amiloidose. Apesar de não ter cura, as doenças possuem tratamento que podem amenizar os sintomas. Para pagar o tratamento e transferi-la para um hospital especializado, as amigas da professora fizeram uma vaquinha virtual.

Para se locomover, a professora usa cadeira de rodas. Ela também foi diagnosticada com retocolite ulcerativa por uso constante de opioides. De acordo com a campanha, o dinheiro arrecadado vai servir para custear o tratamento por uma equipe multidisciplinar de São Paulo, especializada em doenças raras.

Professora que perdeu três filhos para doença genética usa internet para dar aulas em leito de hospital — Foto: Reprodução / TV Subaé

Professora que perdeu três filhos para doença genética usa internet para dar aulas em leito de hospital — Foto: Reprodução / TV Subaé

Uma campanha foi feita para arrecadar dinheiro para o tratamento de Sumara Araújo.  — Foto: Reprodução/TV Bahia

Uma campanha foi feita para arrecadar dinheiro para o tratamento de Sumara Araújo. — Foto: Reprodução/TV Bahia

Informações: G1

OUTRAS NOTÍCIAS