Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Prefeitura de Feira não paga bolsa auxilio a estagiários da educação à três meses; Sem contrato muitos assumem turmas inteiras enquanto concursados esperam convocação

Prefeitura de Feira não paga bolsa auxilio a estagiários da educação à três meses; Sem contrato muitos assumem turmas inteiras enquanto concursados esperam convocação

Nesta quarta-feira (05), chegou uma denuncia até a redação da TV Caldeirão através de um grupo de estagiários (as), da rede Municipal de Educação de Feira de Santana, contratados pela SEDUC. Os estagiários reclamam que à cerca de três meses não lhes é repassado o pagamento da bolsa auxílio, no valor de 510 reais e nem o valor referente ao vale transporte.

“Desde o mês de março, quando as aulas iniciaram que não recebemos, temos contas pra pagar, temos passagem, estamos pagando para trabalhar”, conta um dos denunciantes, que solicitou anonimato por medo de represálias por parte do poder público.

Outra reclamação do grupo, é que sequer o contrato que comprova o vinculo empregatício dos mesmos foi entregue pela Secretaria Municipal de Educação, mas que mesmo assim estão trabalhando, e que muitos até estariam assumindo turmas sozinhos como regentes, sem nenhuma supervisão, como manda a lei do estágio, até em áreas que sequer são voltadas a o seu curso de graduação.

“É muito revoltante. Um professor auxiliar de educação especial, que é o meu caso, em tese é para ficar um aluno, uma criança. E muita vezes acontece de um professor só, ficar com duas, três, quatro crianças. Inclusive, a demanda está tão alta, que tem escolas que os alunos não estão indo para a escola, porque não tem estagiário para ficar com aquela criança. O descaso chegou num ponto tão absurdo, que tem estagiário de pedagogia, assumindo turma, assumindo classe”, disse Isla Carneiro, que é estudante de Psicologia e estagia desde março.

Enquanto estagiários são obrigados a assumir responsabilidades sobre turmas inteiras, e em muitas escolas até faltando professores, a Prefeitura não cumpre com o concurso de 2018 e se recusa a chamar os profissionais que por direito deveriam assumir. Os professores aprovados no concurso público ainda estão aguardando convocações.

“Se poder enfatizar que tem professores aprovados no concurso aguardando convocações, estes deveriam assumir esses cargos. Porém as secretária alega não ter cargos. Se existe uma necessidade na rede por que não criar os cargos e convocar os concursados? Outra situação é que o MP determinou uma quantidade específica para contratação de redas uma vez que, os redas não pode assumir vagas reais apenas licenças médicas ou afastamentos. A quantidade de convocações de redas já ultrapassou essa determinação, os mesmos não têm direito a reserva de carga horária horária estão assumindo as turmas e não estão fazendo os planos de aula por não terem essas horas reservadas para tal ação”, conta outra denunciante.

Procurada, a secretaria Municipal de Educação não se pronunciou até a publicação desta matéria. Assim que a Seduc se manifestar, atualizaremos a reportagem.

Leia denuncia na integra:

“Sou estagiária da rede municipal de Feira de Santana e já estou trabalhando há 3 meses e não recebi se quer o contrato. Nós estagiários, trabalhamos pois temos contas para pagar e como sabem os boletos  não esperam. Vim aqui solicitar que nos ajude a manifestar nossa indignação com a prefeitura/seduc: salário mensal, vale transporte em dinheiro, somos estudantes e caso for necessário poderíamos recarregar o passe estudantil, reajuste do valor da bolsa do estagiário, contratos entregues em menos de 30 dias, pois tem instituição que não assina após esse prazo, além disso tem muitos estagiários assumindo turma só e alguns deles acabam em área que nem é voltado para o seu curso. Como esse problema está sendo de modo geral, gostaríamos de reivindicar nossos direitos”, “Sobre as crianças com deficiência, a necessidade de mediadores, com 6 crianças e só uma estagiária, Estamos desde de março sem receber uma mixaria de 510.00. A secretária de educação está desesperada atrás de estagiários porque ninguém quer trabalhar pela prefeitura por conta dessa humilhação , trabalhar sem receber”. Vai fazer 3 meses que o contrato não está pronto. Da pra vocês meu Povo? Lembrando que tem estagiário assumindo sala sem tem formação completa na área, que nesse caso era pra nós esta aprendendo junto com um profissional FORMADO”, denuncia.

OUTRAS NOTÍCIAS