Petrobras ‘corta no osso’, demite 5 mil terceirizados e volta a reduzir investimentos

xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.1NGkWBJN3H

O agravamento da crise econômica obrigou a Petrobras a refazer as contas mais uma vez. Além dos efeitos da Operação Lava Jato e a perda do grau de investimento da Stardard & Poor’s, a estatal teve que encarar a alta do dólar e a queda do preço do petróleo no mercado internacional. Segundo O Globo, o cenário fez com que a petroleira decidisse cortar até 30% dos terceirizados ligados à área administrativa, o equivalente a 5 mil pessoas, diminuir os investimentos e vender mais ativos.

O processo de desligamento já teria começado, tanto com a não renovação de alguns contratos quanto com o cancelamento de outros. Já o investimento da empresa em 2015 deve ser minimizado ainda mais, ficando abaixo dos US$ 27 bilhões anunciados anteriormente. O valor projetado para 2016 também caiu para menos de US$ 25 bilhões. “Não dá mais para cortar na carne, agora é cortar no osso”, disse um executivo da Petrobras ao jornal. A empresa tem renegociado contratos com todos os fornecedores e paralisado equipamentos como sondas de perfuração, o que permitiu uma redução significativa de gastos.

OUTRAS NOTÍCIAS