Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Pescadores e marisqueiras realizam protesto contra esgoto despejado na praia de Tubarão, em Salvador

Pescadores e marisqueiras realizam protesto contra esgoto despejado na praia de Tubarão, em Salvador

Pescadores e marisqueiras da região da praia de Tubarão, no subúrbio de Salvador, fizeram um protesto na manhã desta sexta-feira (6), contra o despejo de esgoto e dejetos na praia do bairro.

De acordo com os manifestantes, peixes e outros animais marinhos que são pescados por eles são achados mortos constantemente, e eles acreditam que é por causa da poluição. Eles ainda contam que problema começou há cerca de seis meses.

Por meio de nota, a Embasa informou que a rede coletora de esgoto da empresa na região de Tubarão opera normalmente. A empresa disse que o que os moradores chamam de “esgoto a céu aberto” é, na verdade, um córrego poluído, que recebe lixo e esgoto clandestino ao longo de seu percurso por parte de alguns imóveis situados às suas margens, e não da rede operada pela Embasa.

No local, são quase três mil pessoas que dependem do que tiram do mar pra sustentar as famílias e que estão sofrendo com a situação.

“Estamos vivendo como Deus quer, fazendo um bico ali, aqui”, disse uma das marisqueiras que participou do protesto.

Algumas pessoas que ainda tentam pescar no local contam que quando conseguem catar ou pescar algo, não encontram quem comprar. “As pessoas alegam que está contaminado pelo esgoto e não querem comprar”, revelou uma mulher.

Para pagar as contas, os pescadores e marisqueiras estão trabalhando em outras atividades. Para quem continua trabalhando no mar, o jeito tem sido ir pescar em outro lugar.

OUTRAS NOTÍCIAS