Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Meio Ambiente vai fiscalizar níveis sonoros durante Micareta

Meio Ambiente vai fiscalizar níveis sonoros durante Micareta

A emissão sonora no Circuito Maneca Ferreira, por trios elétricos, barracas, camarotes e entidades micaretescas será limitada e os níveis auditados pela Prefeitura de Feira de Santana. O objetivo é preservar a sanidade auditiva de foliões e trabalhadores.

Aos trios elétricos, o limite será de 85 decibéis, medidos a cinco metros de distância. Aos outros equipamentos, o autorizado será de 80 decibéis, verificados a cinco metros de distância e a uma altura de 1,5 metro do solo.

As medições serão feitas por prepostos da Secretaria de Meio Ambiente, que utilizarão aparelhagem específica. A multa aplicada devido a infração será de R$ 10 mil – em dobro, em caso de reincidência. O arrecadado será revertido ao Fundo Municipal de Meio Ambiente.

As entidades deverão adotar medidas de prevenção, como informar, por meio de advertências por escrito, dos riscos para a audição de se permanecer ao lado de um trio, exposto aos ruídos acima do tolerado.

Cordeiros, seguranças e pessoal de apoio deverão usar protetores ariculares e a posição ao lado dos emissores sonoros deve ser de rodízio entre estes trabalhadores, de forma a garantir suas saúdes.

A emissão sonora no Circuito Maneca Ferreira, por trios elétricos, barracas, camarotes e entidades micaretescas será limitada e os níveis auditados pela Prefeitura de Feira de Santana. O objetivo é preservar a sanidade auditiva de foliões e trabalhadores.

Aos trios elétricos, o limite será de 85 decibéis, medidos a cinco metros de distância. Aos outros equipamentos, o autorizado será de 80 decibéis, verificados a cinco metros de distância e a uma altura de 1,5 metro do solo.

As medições serão feitas por prepostos da Secretaria de Meio Ambiente, que utilizarão aparelhagem específica. A multa aplicada devido a infração será de R$ 10 mil – em dobro, em caso de reincidência. O arrecadado será revertido ao Fundo Municipal de Meio Ambiente.

As entidades deverão adotar medidas de prevenção, como informar, por meio de advertências por escrito, dos riscos para a audição de se permanecer ao lado de um trio, exposto aos ruídos acima do tolerado.

Cordeiros, seguranças e pessoal de apoio deverão usar protetores ariculares e a posição ao lado dos emissores sonoros deve ser de rodízio entre estes trabalhadores, de forma a garantir suas saúdes.

OUTRAS NOTÍCIAS