Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Médicos e funcionários do PSF em Feira denunciam atrasos em pagamentos e podem deflagrar greve

Médicos e funcionários do PSF em Feira denunciam atrasos em pagamentos e podem deflagrar greve

Chegou a redação da TV Caldeirão na tarde desta sexta-feira (19), que os médicos e funcionários das unidades do Programa de Saúde da Família – PSF’s de Feira de Santana, estariam sem receber salários, os quais já vem sendo pagos com atrasos a meses. “Já não temos direito a férias, décimo terceiro, licença maternidade, não temos direito a quase nada, nossas contas todas atrasadas, e ainda nem o salário em dias nós podemos receber. Ou essa situação muda ou vamos ter que parar tudo”, conta a denunciante.

“Era para recebermos todo quinto dia útil, como qualquer trabalhador, porem sempre atrasam, da ultima vez pagaram no dia 30, e agora já estamos no dia 19 e ainda não recebemos. Os compromissos que fazemos atrasam junto, gerando muitas vezes juros, e prejuízos por conta desta situação”, diz a funcionaria que fez a denuncia e preferiu se manter anonima.

Segundo uma outra médica, que também preferiu não se identificar, por medo de represálias da Gestão Municipal ou da empresa responsável que é a IMAPS, caso o atraso persista até a segunda-feira (22), a categoria pode entrar em greve, e paralisar os atendimentos nas unidades que fazem parte. “Isso é uma falta de respeito com o trabalhador, ainda mas nós, que em meio a uma pandemia, estamos todos os dias nos arriscando, e fazendo bom atendimento aos nossos pacientes, e precisamos ficar todo mês nessa situação. Se até segunda não fizerem o pagamento vamos parar tudo, e é o que eu creio que aconteça”, disse.

Atualmente a Câmara Municipal de Feira de Santana, instaurou uma CPI para apurar o setor público da saúde da cidade, e a empresa prestadora de serviços responsável pela gestão do PSF, a IMAPS, foi uma das chamadas logo na primeira sessão, para prestar esclarecimentos, sobre os casos de contratação, pagamentos, e demissões, porem nenhum representante da mesma se apresentou para depoimento.

OUTRAS NOTÍCIAS