Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

‘Mansão Jurídica’: criador do reality show diz que quer “popularizar o Direito”

‘Mansão Jurídica’: criador do reality show diz que quer “popularizar o Direito”

Há realities shows de chefes de cozinha, de vida real, até com temática de fazenda. Por que não um reality show de advogados e magistrados? Essa foi a pergunta que o juiz leigo do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro do Juizado Especial Cível de Mesquita, Alberto Lopes Jr., fez ao criar o ‘Mansão Jurídica’, reality show que mistura palestras, competição e áreas diversas do direito constitucional. 

A ideia de Alberto viralizou nas redes sociais e rendeu diversos memes. O reality estreia dia 2 de dezembro e será multimidiático: além dos programas gravados e publicados no Youtube, a ‘Mansão Jurídica’ terá participação do público em lives, enquetes nas redes sociais dos participantes e, segundo o criador, terá “duas câmeras na área comum da casa para transmitir o que está acontecendo ali enquanto o evento está ocorrendo”.

A página do programa, que irá estrear dia 2 de dezembro, virou assunto nas redes sociais pela ideia curiosa e diferente de reality show. Alguns adoraram a ideia, outros criticaram e até afirmaram que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) não deveria permitir o reality. Em entrevista para o iG Gente, Alberto conta detalhes do programa dele. 

 

Mas Alberto, que é dono da página ‘Portal do Direito’ no Instagram, com mais de 16 mil seguidores, acha a ideia viável. Ele considera o projeto como uma semente de conteúdo sobre direito para o público em geral. O juiz diz que quer “quebrar a barreira entre o direito e as pessoas”. “A ‘Mansão Jurídica vai unir palestras de professores, autoridades no mundo jurídico que tenham presença digital, roda de debate, networking, integração, interação, troca de experiências, empreendedorismo e produção de conteúdos”, declara.

Alberto acredita que, para muitos, o direito é tratado como “uma iguaria”. “Entendo que a minha missão de democratizar o Direito é fazer que ele chegue a todos. Só que o direito é chato de ensinar, então pensei no que mais chama a atenção das pessoas na internet. As pessoas, de modo geral, engajam muito em memes e conteúdos de humor e observei que os programas com mais audiência no Brasil são os realities shows”, conta. 

“Então eu bolei uma competição entre juristas que houve um momento de inscrição, as pessoas se inscreveram e eu fui pincelando vários perfis de pessoas que eu acharia interessante participar desse projeto”, diz. Alberto não contou como será a competição, mas disse que terá provas de conhecimento jurídico, histórico e até físicas. Nessas, ele se inspirou nas provas de resistência do ‘Big Brother Brasil’. 

OUTRAS NOTÍCIAS