Investigação de gratificações na Secretaria de Saúde será feita por Servidora da Prefeitura de Feira que ganha R$ 31 mil

A Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana investiga as gratificações pagas aos servidores da pasta. Uma Comissão Especial foi criada na semana passada. Até aí, tudo normal. O estranho é que uma das integrantes da equipe formada por quatro servidores é a maior beneficiária de dinheiro extra na Prefeitura de Feira, em 2021.

C.O.V.B. ocupa cargo imporrtante na Secretaria Municipal de Administração. Somente em 2021 – até maio – ela recebeu nada menos que R$ 136.930,21. Bem mais que secretários municipais, vereadores e até o próprio prefeito.

O Protagonista fez um levantamento baseado nas informações contidas no Portal da Transparência da Prefeitura de Feira e no próprio site do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). C.O.V.B. deu um salto de ganhos de um ano para o outro.

Nos meses de janeiro, março, julho e novembro de 2020, por exemplo, a servidora ganhava R$ 3.401,04 de salário fixo como Diretora, símbolo DA-1. Nestes meses, além do salário fixo, ela recebia valores incorporados aos proventos que variaram entre R$ 7.287,64, em janeiro; R$ 7.288,48, em março; R$ 6.992,84, em julho; e R$ 7.288,48, em novembro.

Já em 2021, C.O.V.B. aumentou bastante seus proventos. Continua com salário fixo de R$ 3.401,04 e na mesma função de Diretora. Porém, o dinheiro extra aumentou astronomicamente. Em janeiro de 2021, a servidora recebeu R$ 28.197,96 a mais, além do salário. Em fevereiro, abril e maio, mais R$ 28.196,97. Somente em março o valor a mais nos proventos de C.O.V.B. foi, digamos, modesto: R$ 7.137,13. Tudo registrado no site oficial do Tribunal de Contas dos Municípios e Portal da Transparência da Prefeitura de Feira.

Vale lembrar que, na condição de membro da Comissão Especial de Assessoramento Técnico, Cláudia e os outros três integrantes vão analisar justamente as gratificações dos servidores da Secretaria Municipal de Saúde. Também vai “estabelecer metas, indicadores e critérios de aplicação a serem utilizados para o cômputo da gratificação de que trata o Decreto; apurar periodicamente o nível de produtividade dos servidores públicos municipais em exercício em unidade de saúde”, dentre outras atividades.

A Comissão deverá se reunir periodicamente e apresentar relatórios mensais ao secretário municipal da Saúde, Marcelo Britto.

EXPLICAÇÕES

A Secretaria Municipal de Administração deu a seguinte explicação: “Foi conversão de licença prêmio. Ela tinha vários períodos de licença prêmio acumulados. Vendeu um período. Também fez aniversário e deve ter somado com o adiantamento do 13º salário”.

Isso sobre o mês de janeiro. Porém, a servidora, conforme o TCM e o Portal da Transparência, recebeu R$ 28.196,97 em quatro meses entre janeiro e maio de 2021.

Informações: O Protagonista

OUTRAS NOTÍCIAS