Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Imposto de renda 2022: É possível recuperar a numeração de três formas

Imposto de renda 2022: É possível recuperar a numeração de três formas

O preenchimento do número do recibo da declaração de 2021 não é obrigatório para o Imposto de Renda 2022. Porém, você precisará da numeração caso necessite realizar uma declaração retificadora neste ano. O envio do IR começa em 7 de março e vai até 29 de abril.

Com o número do recibo, é possível elaborar a retificação e acompanhar, pela internet, o andamento do processo. É possível recuperar o recibo de três formas diferentes:

 

  • No computador ou dispositivo móvel que foi utilizado para enviar a última declaração;
  • No portal e-Cac;
  • Pessoalmente, nas unidades da Receita Federal, mediante agendamento prévio                      

Se você utilizar o mesmo computador da declaração do ano passado para preencher a deste ano, ao abrir a versão do programa usada para preencher e enviar a declaração o próprio sistema informa o número do recibo. Também é possível imprimir o comprovante para mantê-lo arquivado em papel.

De qualquer forma, os dados ficam gravados no disco rígido do computador que foi utilizado para enviar a declaração. Basta entrar em Arquivos de Programa e procurar pela pasta do programa da Receita Federal.

A Receita não fornece cópias de recibos de entrega de declarações por e-mail, ou por canal de atendimento telefônico. Porém, ela pode ser obtida no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinteo e-CAC. Para acessá-lo, porém, o contribuinte já precisa possuir um certificado digital ou código de acesso gerado anteriormente.

Se por estes dois meios o contribuinte não conseguir recuperar o recibo da declaração anterior, resta apenas procurar pessoalmente a Receita Federal. Para saber qual a unidade de atendimento ao contribuinte mais próxima, basta consultar o site do órgão.

A Receita aconselha levar um pendrive para que a cópia digital seja gravada. Caso o contribuinte esqueça, é possível imprimir no local, mas há custos.

 

Fonte: g1.globo.com

 

OUTRAS NOTÍCIAS