Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Homem que trocou noivo no altar reata com ex e diz não ter apoio da família

Homem que trocou noivo no altar reata com ex e diz não ter apoio da família

No início do mês de setembro, o arquiteto e decorador Eder Meneghine, 60, virou assunto ao trocar de noivo no dia do casamento. Antes, ele iria se casar com Dyll Reis, mas decidiu realizar a cerimônia com um ex-namorado. Agora, três meses depois da festa, ele e o ex-noivo anunciaram que estão juntos novamente.

“Estamos em paz um com o outro… Voltamos!”, afirmou Reis. “Decidimos esquecer tudo o que passou recomeçar nossas vidas”, continuou o playboy mineiro. No dia do casamento, ao perceber que a relação não estava como desejava, Meneghine ligou para seu ex-namorado, o chef de cozinha Hugo Oliveira, 44, e o pediu em casamento.

No entanto, o decorador afirma que após a cerimônia seu relacionamento com o chef de cozinha não foi para frente. “Não perpetuamos a relação”, explica. “Não saímos, não fomos morar juntos. O Hugo morava na casa dele e eu na minha. Só terminamos a festa da maneira que tinha que ser”, completou em entrevista ao F5.

O arquiteto diz que ele e Reis começaram a seguir suas vidas, mas a distância acabou pesando na decisão. “Quando temos sentimento de verdade, fica uma coisa estranha no ar. Comecei a colocar os prós e os contras e comecei a entender que eu estava errando por um lado, e ele errou em algumas coisas pelo outro lado”, completou.

Os dois resolveram então jantar para conversar, inicialmente sem a intenção de voltar. “Chegamos a conclusão que em muitas coisas nos precipitamos, eu mais ainda. Então demos um tempo para tentar voltar e começamos a testar.”

Meneghine diz que apesar de estarem certos da decisão, é muito difícil por não terem o apoio da família. “Minha mãe não aceita, a família dele não aceita… Estamos vivendo socialmente com alguns amigos, e tem uma divisão total de famílias”, completa.

Eles estão morando juntos, porém passaram o Natal separados. O arquiteto afirma que os dois já possuem planos, tanto na esfera pessoal quanto profissionalmente. “[Queremos] uma vida de entendimentos, planos e até mesmo negócios. Nisso, estamos nos dando super-bem”, completou Reis.
O arquiteto afirma que eles ainda não pretendem fazer uma cerimônia para oficializar a união. “Por enquanto não estamos pensando nisso, porque o ritmo de trabalho está muito agitado. O objetivo principal é começar um próximo ano colocando em prática as nossas ideias”, explicou.

RELEMBRE O CASO

O decorador e arquiteto Eder Meneghine se preparava para seu casamento, que aconteceu em 7 de setembro, quando se deu conta que seu noivo não era a pessoa certa. Então, com a festa totalmente montada, ele decidiu casar com o chef de cozinha Hugo Oliveira.

Ele conta que enviou 200 convites para seu casamento, “até para o prefeito da cidade”, e haviam cerca de 120 convidados na capela do Solar das Palmeiras Rio, na Ilha da Gigoia, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Antes, o arquiteto iria se casar com o playboy mineiro Dyll Reis.

“Nunca houve um casamento gay com a situação do meu”, afirma em entrevista ao F5. “Estava com esse rapaz a menos de um ano”, comenta, “e eu comecei a notar algumas irregularidades no meu relacionamento com ele”.

Meneghine comenta que investiu cerca de R$ 200 mil no evento, e contou com grandes DJs brasileiros como Alexandre Cappelli e André Werneck. “Tudo isso em uma ilha totalmente tropical, barco contratado e arrumado”, relembrou sobre a festa.

O arquiteto comenta que viveu 15 anos com Oliveira, que estava solteiro e enfrenta uma batalha contra a esclerose múltipla. “Acho que pela beleza da amizade, da vida, e pelo o que a vida e o planeta estão nos ensinando a cada dia que passa, eu tomei a decisão de trocar quando faltavam 24 horas para o casamento.”

Ele explica que fez a mudança sem comunicar a ninguém. “Agora nesta semana que vou mudar no Diário Oficial o nome do noivo”, explica. Ele relembra que ao dar a notícia, uma convidada chegou até a desmaiar. “Entrei, peguei o microfone e falei: ‘A festa promete, temos muita comida e dezenas de garrafas de espumante, agora quero comunicar uma mudança… O noivo é outro.”

“Foi a festa mais maravilhosa que eu já fui”, afirma o arquiteto, que diz ter sido um dia “recorde [de acontecimentos] para o Brasil”. Ele afirma que convidados como Vera Loyola e a drag queen Isabelita dos Patins, que carregou as alianças, também se emocionaram com a notícia da troca.

Meneghine diz que um dos convidados, o cineasta Neville d’Almeida, 80, comparou o episódio a um filme do diretor Federico Fellini (1920-1983). “Nem o melhor criador de cinema poderia pensar em uma coisa dessa”, diz o decorador, “nunca em nenhum filme alguém falou que trocava de noivo na hora”. Para ele, o evento foi “um fato único”.

Informações: Folhapress

OUTRAS NOTÍCIAS