Herança de família: Musa do Flu de Feira produz licor cremoso e até sem lactose

Faltando apenas dois dias para o  mês de junho. as festas e comidas juninas já começam ser produzidas, em todo Nordeste. A família Amaro, começa a produção desde o inicio do ano, em Feira de Santana.
Herança de sua avó Marilene Amaro, a musa do Fluminense de Feira, Hevelynn Franco está a frente do licor da família Amaro, marca do produto e tem feito o maior sucesso em toda região.


“Após minha avó adquirir depressão decorrente do falecimento do meu avô, ela me passou a receita e pediu que eu não desistisse de produzir e vender o licor”, contou ao Caldeirão do Paulão.
A musa de 35 anos, é formada em Engenharia de Alimentos pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), e usou suas habilidades para aperfeiçoar as receitas, deixando o gosto ainda mais irresistível para quem experimenta.


“Todos os produtos que utilizo no licor são feitos com frutas orgânicas e sem conservantes, além da utilização do álcool de cereal, liquido com teor alcoólico próprio para bebida artesanal e que não causa ressaca”, explica.

Os sabores são variados! Amendoim, Cappuccino, doce de leite, maracujá, morango, ouro branco, amarula, coco, chocolate, chocolate com pimenta e nutella.

“A amarula é uma fruta de África do Sul e só vende em São Paulo. Por esse motivo, trazemos da maior capital do país para Bahia para termos um licor de qualidade”, relata.

Para não deixar ninguém sem apreciar o licor da família Amaro, Hevelynn produz a bebida sem álcool e até mesmo sem lactose.

“Quis garantir que pessoas que tem intolerância ao derivado do leite ou não gostam de beber com álcool, tivessem um licor para saborear e por isso fabrico nos sabores de amendoim, caramelo, maracujá e morango.”, afirma.

Cada licor custa em média R$ 20 a R$ 45 reais e Hevelynn espera que as vendas ultrapassem os 2000 mil litros, deixando a bebida ainda mais conhecida

“Meu sonho é abrir a fábrica da família Amaro e exportar licor pois, tem muito amor, dedicação e qualidade na receita repassa pela minha avó. Estou muito feliz por ela ter confiado e me presenteado com as receitas”, finaliza.

Por Rafaela Rodrigues

Fotos: Arquivo Pessoal

OUTRAS NOTÍCIAS