Ex jogadora de seleção diz que ela e outras atletas foram obrigada a mostrar órgão genital para provar gênero

A ex-jogadora da seleção da Suécia, Nilla Fischer, revelou que ela e outras atletas foram obrigadas a mostrar o órgão genital para provar seu gênero na Copa do Mundo Feminina de 2011, que aconteceu na Alemanha. A revelação foi feita em sua autobiografia.

A atleta, que defendeu o país nos Mundiais de 2007, 2011, 2015 e 2019, contou que a situação aconteceu para um fisioterapeuta. De acordo com Nilla, todas as jogadoras se sentiram humilhadas com os “exames”, e pensaram até em se mobilizar para evitar a situação. No entanto, o medo de serem desclassificadas do torneio, fizeram com que as mulheres continuassem aceitando o teste.
“Fomos informadas de que não deveríamos raspar lá embaixo nos próximos dias e que mostraríamos nossa genitália ao médico. Pensamos: ‘Por que somos forçadas a fazer isso agora? Deve ter outras maneiras de provar o gênero? Devemos recusar? Mas, ao mesmo tempo, ninguém queria arriscar a oportunidade de jogar uma Copa do Mundo. Tem que fazer, não importa o quão doente e humilhante pareça”, disse a ex-jogadora.
A decisão de checar as genitálias das jogadoras partiu da Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa), após uma polêmica envolvendo atletas da seleção da Guiné Equatorial. Na época, boatos se espalharam de que homens estavam fazendo parte do time.

A Fifa só mudou as políticas de gênero em 2011, após diversas manifestações. As seleções são obrigadas a assinarem um documento atestando que são atletas do gênero feminino.

“Quando soube da exigência chocante, fiquei furiosa. Em meio a uma Copa do Mundo, a Fifa quer que mostremos nossas genitálias”, relatou Nilla na biografia. “O fisioterapeuta acena com a cabeça e diz: ‘Sim’, e então olha para o médico, que está de costas para a minha porta. Quando todas em nossa equipe são examinadas, ou seja, têm suas vaginas expostas, nosso médico da equipe pode assinar que a seleção sueca de futebol feminino é composta apenas por mulheres”, completou a ex-jogadora.

Informações extraídas do BNews

OUTRAS NOTÍCIAS