Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

“Eu sempre aceitei e respeitei a decisão deles”, diz Mion sobre Record cobrir tatuagem com camisas longas

“Eu sempre aceitei e respeitei a decisão deles”, diz Mion sobre Record cobrir tatuagem com camisas longas

O apresentador Marcos Mion, de 42 anos, novo comandante do Caldeirão da Rede Globo, apresentou, neste sábado (02) pela primeira vez um programa de camiseta, mostrando as tatuagens que tem espalhadas pelos braços.

Apesar de ter sido algo comum para algumas pessoas que já estão acostumadas com os apresentadores da Globo, para Mion, no entanto, foi um avanço. Isso porque ele não podia mostrar a tatuagem de Nossa Senhora que tem no antebraço por conta de a Record ser uma emissora evangélica.

No Twitter, o ‘Mionzeira’ resolveu responder os fãs sobre essa felicidade estranha, porém, boa. “Um assunto reverberou aqui no Twitter mais do que deveria e faço questão de deixar alguns pontos bem explicados, afinal se tem uma coisa que sinto é GRATIDÃO pela Record e não quero que chegue neles uma faísca do Twitter criada por interpretações maldosas de um Tweet meu…”, começou o apresentador.

“Minha saída nunca virou assunto porque o que sinto pela Record é uma gratidão sem fim e todas entrevistas que tentaram me pegar numa aspas que gerasse treta não conseguiram porque sempre faço o lado bom superar qq outra situação. É um exercício diário, em qq situação”, disse.

Apesar das tatuagens, Mion reforçou que é muito grato por tudo que a emissora fez por ele. “Agora, eu não poder usar camiseta por conta da Nossa Senhora que tenho no antebraço é um fato. Não tem amargura ou ingratidão da minha parte! Eu sempre aceitei e respeitei a decisão deles! É uma diretriz da empresa, assim como qq empresa tem suas crenças e pilares. Normal”, falou.

Veja o Tweet completo:

Informações: Quem

OUTRAS NOTÍCIAS