Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Citados na Lava Jato, Leão, Negromonte, Argolo e Brito serão ouvidos

Citados na Lava Jato, Leão, Negromonte, Argolo e Brito serão ouvidos

leão-negromonte-argolo-roberto-

Ao aceitar denúncia contra as 27 investigadas, entre elas quatro são da Bahia, executada pela Polícia Federal, o juiz Sergio Moro deve começar a ouvir esta semana os depoimentos dos citados, que nesta fase podem apresentar defesa e indicar testemunhas.

Entre os baianos estão o vice-governador, João Leão (PP); o conselheiro do Tribunal de Contas da Bahia (TCM), Mario Negromonte; o deputado federal, Roberto Brito (PP) e o ex-deputado federal, Luiz Argôlo (SD).

Um dos depoentes será o doleiro Alberto Yousseff, que negociou a delação premiada com a Justiça. O nome mais citado é o de Negromonte. No termo de declaração 14, explica que o PP possuía um grupo hegemônico que o liderou de 1994 a 2011 ou início de 2012, comandado pelo deputado José Janene. O gruó depois de morto passou a ser comandado pelo conselheiro baiano. Yousseff contou que entregou às vezes pessoalmente dinheiro a Negromonte na capital baiana e em Brasília.

Já Leão, é citado juntamente com Brito repetidas vezes numa mesma circunstância, quando o doleiro se refere a supostas repartição de verba destinada ao PP, obtida através das propinas pagas pelas empreiteiras.

A Tarde

OUTRAS NOTÍCIAS