Chuvas podem contribuir para proliferação do mosquito da dengue

As chuvas ocasionais junto a objetos que favorecem o acúmulo de água podem contribuir para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti – transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. O alerta é do Centro Municipal de Referência em Endemias que vem intensificando os trabalhos para diminuir o número de casos confirmados em Feira de Santana.

De acordo com a coordenadora do órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, Síntia Sacramento, o combate a essas arboviroses é feito com medidas simples.

“Guardar as garrafas de cabeça para baixo, verificar o recipiente atrás da geladeira, limpar as calhas com frequência, manter os reservatórios de água bem fechados e não jogar lixo em terrenos baldios são atitudes que fazem a diferença quando falamos sobre prevenção à dengue”, orienta.

A coordenadora também orienta que, após as chuvas, o morador deve verificar a existência de locais com a possibilidade de ter água parada.

“Os agentes de endemias têm visitado as casas, aplicando os larvicidas, mas é importante que as pessoas verifiquem essas vasilhas e objetos, descarte a água acumulada e lave os recipientes com sabão, cloro e o lado áspero da bucha” recomendou.

Em Feira de Santana, 399 casos de dengue foram registrados entre janeiro e maio deste ano. Entre os bairros com maior índice de notificações para a doença estão o Campo Limpo (96), distrito de Humildes (95) e o conjunto Feira X (87).

SECOM

OUTRAS NOTÍCIAS