Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Camelôs do Shopping Popular reivindicam seus direitos na Câmara Municipal, “O trabalhador ambulante é gente”

Camelôs do Shopping Popular reivindicam seus direitos na Câmara Municipal, “O trabalhador ambulante é gente”

Os altos valores pagos e a insatisfação com o movimento de vendas desencadeou, uma nova manifestação dos camelôs que atuam no Shopping Popular em Feira de Santana, na manhã desta quarta-feira (10), os trabalhadores lotaram a galeria da Câmara Municipal para reivindicar soluções.

Eles alegam que a prefeitura “largou os camelôs num lugar sem estrutura” e não toma nenhuma posição em prol dos profissionais. Desde que terminou o período de carência, os comerciantes realocados para o equipamento têm enfrentado dificuldades para continuarem no local devido às altas taxas e o baixo movimento de clientes.

Durante a tribuna livre, a representante do Shopping Popular, Soane Cerqueira Lopes expôs os problemas que os camelôs têm sofrido desde que foram realocados no equipamento. “O trabalhador ambulante é gente, eu e muitos colegas não conseguimos pagar essas altas taxas, desde que fomos para o Shopping, não conseguimos vender quase nada, não é justo os valores que são cobrados, nós sabemos que o poder público tem condição de nos ajudar”.

De acordo com Soane, mais um prazo de carência irá encerrar no dia 15 do mês vigente. “Ninguém sabe se eles vão cumprir o prometido, já tem gente perdendo box e tendo energia cortada, queremos que a prefeitura assuma a responsabilidade, o projeto nunca foi acabado, lá não tem nem uma pintura, apenas o que tem naquele lugar, são trabalhadores que estão tendo que pagar por uma estrutura que não existe, queremos que a Prefeitura tome uma posição, mas o prefeito não atende”, concluiu. 

O vereador Paulão do Caldeirão (PSC), durante o seu discurso fez a comparação do “tratamento” que o Prefeito Colbert tem dado aos empresários, o edil citou o exemplo das empresas de ônibus, responsáveis pelo transporte coletivo. “O prefeito Colbert pagou adiantado mais de R$ 32 milhões em vale-transporte para ajudar as empresas de ônibus, além disso o prefeito também colocou mais de R$75 milhões em verbas para serem utilizadas no gabinete, quero saber do presidente se existe a possibilidade de tirarmos do gabinete do prefeito e efetuarmos algo para solucionar o problema desses trabalhadores, não podemos deixar esses profissionais continuarem passando por essas dificuldades, tem camelôs passando fome, sem ter como sustentar suas famílias e o Poder Executivo não toma nenhuma providência”. 

O parlamentar continuou o discurso: “Mas o que esperar de um governo que acabou com a saúde e com o transporte de Feira de Santana, o que nos resta agora é chamar a comissão da CPI das Cestas Básicas e pedir que acelerem os trabalhos, pois não podemos deixar um prefeito incompetente no poder, se depender de mim este prefeito será impeachmado”, encerrou Paulão.

OUTRAS NOTÍCIAS