Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

BBB21: Atacada por Karol Conká, Juliette é vítima de “crueldade sem fim”, diz irmão

BBB21: Atacada por Karol Conká, Juliette é vítima de “crueldade sem fim”, diz irmão

Apesar de acreditarem que Juliette Freire sofre de alguma doença psiquiátrica, os participantes do “BBB 21” estão errados. Quem garante é o irmão da advogada, Washington Feitoza. “Nunca teve um diagnóstico desses nem de depressão. Juliette fez terapia durante três anos e sempre me dizia que era ótimo”, conta ele: “O que Karol Concá falou, que tinha medo de dormir no mesmo quarto que minha irmã porque ela poderia apertar seu pescoço é de uma crueldade sem fim”.

A preocupação da rapper aconteceu após o paredão de terça-feira, 2, quando Kerline foi eliminada. Imediatamente após o resultado, Juliette chamou a todos para uma conversa. Nem todos, como Karol Conká, quiseram escutar o que a paraibana tinha a dizer.

Juliette deu algumas voltas para falar sobre o sentimento de rejeição que vem sentindo do restante da casa, mas acabou se atrapalhando um tanto com as palavras, inclusive dizendo que “uma pessoa tira a própria vida quando não é ouvida. Eu mesma pensei nisso, Mas passou em um segundo”.

A afirmação fez com que Pocah, Camilla de Lucas e Carol levantassem a questão de algum transtorno. “Nada disso! Ela está acuada. Juliette é uma pessoa que fala tudo o que pensa na cara das pessoas, mas é singela. Vejo que minha irmã perdeu o prumo ao observar as pessoas se distanciando dela. Aqui fora ela não viveu algo assim. Juliette é quem lidera a turma, é alegre, espontânea. Eu vejo uma mulher com medo de falar o que precisa. E não acredito que ela vá explodir. Não combina com ela”, analisa o cabeleireiro.

Whashington diz que a mãe de Juliette está sendo poupada de ver a filha sofrendo. “Ela só assiste a edição na TV e pronto”, diz. Enquanto isso, ele e as amigas que cuidam das redes sociais da sister ficam agoniados. “Dá vontade de entrar lá e dizer para ela ser quem ela é aqui. Minha irmã não faz papel de vítima e não está numa personagem. Vejo ela com medo, porque ela fala demais mesmo, às vezes é meio confusa, fala alto, mas não é para debochar de ninguém. Juliette é corajosa. Elamamaria numa onça se fosse preciso”, aponta ele, que está surpreso com a repercussão do nome da paraibana entre os famosos: “Até Neymar, uma estrela internacional, está ao lado dela”.

OUTRAS NOTÍCIAS