Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Após ser humilhado por morador, vendedor de sopa é homenageado por vizinhos

Após ser humilhado por morador, vendedor de sopa é homenageado por vizinhos

Após ser ameaçado durante o trabalho por um morador, que se incomodou com os gritos para anunciar o produto, um vendedor de sopa identificado como Izael teve uma surpresa para esquecer o desentendimento da última quarta-feira (16) no Acupe de Brotas, em Salvador.

É que a vizinhança, que presenciou a humilhação, se reuniu para comprar todo a sopa e homenagear o ambulante.

O conflito ocorrido sensibilizou as pessoas, já que Izael chegou a ser visto chorando enquanto fazia o caminho de volta para casa, conforme apurado pelo Jornal Correio*.

Indignados, os moradores pediram o Pix do vendedor e enviaram contribuições, além de incentivar que ele continuasse trabalhando. Izael, que passou a vender a sopa depois de ficar desempregado, agradeceu a ajuda em um vídeo com a esposa e as três filhas.

Ao retornar ao Acupe nesta quinta (17) ele nem precisou gritar para mostrar que estava passando pelo local, Laís, a organizadora da surpresa e moradora do local, já aguardava com outros residentes a chegada de Izael e aos gritos de “olha a sopa”, receberam o trabalhador. Em menos de meia hora, ele zerou o estoque de sopas.

“Foi emocionante ver o povo gritando ‘olha a sopa’ e todos lá me esperando. Nunca imaginei que isso pudesse acontecer. Foi bonito”, contou Izael.

“O que ele fez comigo foi uma falta de respeito com o próximo. Eu vejo muitos casos de humilhação na televisão, e até choro, mas nunca achei que poderia acontecer comigo. O cara no apartamento dele, no conforto, eu aqui embaixo, só querendo ganhar meu pão e ele incomodado e falar um negócio desse. Eu fiquei muito chateado porque a coisa já está difícil e ainda querendo tirar a gente do lugar do ganha pão, mas depois de ver o que aconteceu hoje, algo tão emocionante que só mostrou que um ameaçador não representa tantas outras pessoas”, concluiu o trabalhador.

A história foi divulgada inicialmente pelo jornalista Raphael Carneiro, nas redes sociais.

Assista:

Informações: BNews

OUTRAS NOTÍCIAS