Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Ao menos 20% do comércio deverá fechar as portas em Feira, afirma economista

Ao menos 20% do comércio deverá fechar as portas em Feira, afirma economista

O decreto atual que mantém o grande comércio de Feira de Santana fechado, ainda dura até o próximo dia 18, mas em quase dois meses da pandemia, os empresários têm sofrido grandes consequências com a interrupção de boa parte das atividades. Os prejuízos já são enormes. Os detalhes de toda esta mudança, quem nos contou foi o economista, Professor Amarildo Gomes, em entrevista ao De Olho na Cidade.

O comércio de Feira ainda vai sofrer muito, existem vários perfis, aquele lojista que tem uma estrutura muito organizada e que vai sofrer menos, aqueles que vendem hoje pra pagar aluguel, funcionários, vão sofrer muito, a receita é baixa, o lucro é inexistente, esse gurpo vai sofrer muito, vão perder os seus negócios. Existem aqueles outros que são pequenos, como os camelôs, que vão voltar menores. A pandemia reflete 6,7,8 meses ou mais, sustentar sem receita adequada, são poucos que vão conseguir, vamos ter infelizmente o fechamento de 1/5 dos negócios, que vão encerrar as atividades.”, disse Amarildo.

Ainda segundo o economista, uma grande mudança já está em curso, e a cidade vai partir para uma dinâmica mais agrícola. “Vamos ter que mudar, vamos ficar mais pobres, conviver numa nova realidade, em um novo cenário econômico, no mínimo de 20% vão fechar. Existirá uma redução pela metade, a despesa se eleva diante da receita. Teremos também uma mudança do centro para os bairros, que vão se fortalecer.”, afirmou.

OUTRAS NOTÍCIAS