Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

“Acho precipitada”, diz Rui Costa sobre desobrigação do uso de máscaras

“Acho precipitada”, diz Rui Costa sobre desobrigação do uso de máscaras

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse, durante transmissão ao vivo nas redes sociais nesta quarta-feira (6), que acha precipitadas declarações de autoridades públicas sobre a desobrigação do uso de máscaras durante a pandemia de covid-19. “Eu acho essas declarações precipitadas. O vírus continua circulando. Acho extremamente arriscado, porque o vírus vai sofrendo mutação”, afirmou. 

Na segunda-feira (4), o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), se pronunciou no Twitter estimando o fim da obrigação do uso de máscaras já no próximo dia 15. O gestor citou ata do Comitê Científico do município.

No documento, a segunda etapa de redução das medidas restritivas prevê que, com 65% da população com esquema vacinal completo, haverá desobrigação no uso de máscaras em locais abertos sem aglomeração, mantendo sua utilização obrigatória onde não se consiga manter o distanciamento.

“Em breve”

Em setembro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que, em breve, a população brasileira será desobrigada a usar máscara para combater o coronavírus. “Fui à Itália para o encontro do G20 e estava todo mundo sem máscara na rua. Fiz uma audiência bilateral com o diretor da OMS, no terraço. Eu estava de máscara e ele disse: ‘Ministro, vamos tirar as máscaras que aqui não precisa'”.

No mesmo dia em que Queiroga viajou para Nova York com a comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que participou da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas, foi divulgado que ele estava contaminado com o coronavírus.

No último domingo (3), o ministro anunciou que já cumpriu o isolamento e testou negativo para covid-19. Queiroga já está no Brasil.

Informações: BNews

OUTRAS NOTÍCIAS