Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Ação com gás pela metade do preço gera correria da população para garantir botijão; Farinha pouca, meu pirão primeiro’

Ação com gás pela metade do preço gera correria da população para garantir botijão; Farinha pouca, meu pirão primeiro’

Diante do desemprego e da crise econômica que assola o país atualmente, qualquer ação que possa fazer as pessoas economizarem, já é motivo de comemoração.

Em Feira de Santana, nesta quinta-feira (30), o aumento da inflação foi refletido através do desespero coletivo para garantir um botijão de gás quase pela metade do preço.

Uma ação, realizada pelo Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro), promoveu a comercialização de cem botijões de gás de cozinha a R$50 e várias pessoas madrugaram em uma enorme fila para garantir o seu. A ação faz parte de uma campanha educativa do sindicato que busca discutir a política de preços da Petrobras e mostrar que há possibilidade de vender o produto por um valor mais acessível.

Somente de janeiro a agosto desse ano, o gás de cozinha já registrou um aumento de 40%. Enquanto não há redução do valor do botijão e enquanto políticos creditam apenas a Deus a possibilidade de redução, o que pode-se ver é a concretização do ditado popular: “Farinha pouca, meu pirão primeiro”. No entanto, não falta apenas a farinha, mas falta o gás, e o básico para a dignidade e a segurança alimentar do povo brasileiro.

Informações; Acorda Cidade.

OUTRAS NOTÍCIAS