Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Vitória quer acabar com síndrome de sair atrás do placar

Vitória quer acabar com síndrome de sair atrás do placar

650x375_marinho-e-wllian-farias_1643587

O discurso de jogadores e treinador do Vitória, 13º colocado no Campeonato Brasileiro, é semelhante em afirmar que o time não deslanchou porque ainda falta um pouco mais de autoconfiança e gana para vencer os jogos, principalmente fora de casa. Um dado reforça o argumento: do total de sete rodadas, o Rubro-Negro saiu atrás no placar em seis.

Delas, só perdeu duas. Prova de que, sob pressão, a equipe reage. Entre as quatro partidas em que evitou a derrota, está a de domingo, 14, em Volta Redonda (RJ), contra o lanterna Botafogo. O time esteve apagado até sofrer o gol, aos seis minutos do segundo tempo. Dali para frente, passou a se impor e dominar o jogo. Finalizou cinco vezes com perigo – uma delas acertando a trave, com Kieza -, até chegar ao 1 a 1, com gol de Victor Ramos nos acréscimos.

Nesta segunda-feira, 13, na Toca do Leão, o volante Willian Farias comentou. “Acho que falta um pouquinho mais de gana. Precisamos fazer desde o início da partida o que Vagner Mancini [treinador] vem nos pedindo, que é botar a bola no chão e impor nosso jogo. Só que a gente não está conseguindo fazer isso bem. Temos que começar a nos impor mais, para sair na frente do placar e controlar o jogo melhor. É ruim quando estamos atrás do marcador. Nós corremos e nos desgastamos muito mais”.

O único jogo em que o Vitória saiu na frente foi na penúltima rodada, quando venceu o Internacional por 1 a 0 no Barradão. Nas outras partidas em Salvador, ganhou do Corinthians de virada por 3 a 2 e empatou com o Atlético-MG em 1 a 1. Fora de casa, são quatro jogos tendo que correr atrás do resultado. A condição adversa foi decisiva para as duas derrotas.

OUTRAS NOTÍCIAS