Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Vídeo: Moradora de condomínio em Lauro de Freitas é acusada de ameaçar adolescentes com faca

Vídeo: Moradora de condomínio em Lauro de Freitas é acusada de ameaçar adolescentes com faca

Uma moradora do Condomínio Vita Residencial Clube, no bairro de Buraquinho, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador, está sendo acusada de ter ameaçado adolescentes, também moradores do local, com uma faca. O episódio teria ocorrido em uma área de lazer do condomínio, na noite do último sábado (6). Em denúncia ao BNews, uma outra condômina relatou que, desde o ocorrido, as vítimas, assustadas, têm evitado circular pelas dependências do próprio lugar onde moram.

Na ocasião, segundo a denunciante, os adolescentes estavam conversando e brincando num espaço aberto do residencial, perto da varanda da acusada, que supostamente reside no 1º andar de uma das três torres do local, quando a mulher teria se aproximado deles com uma faca na mão e feito as ameaças.

“Eles [adolescentes] estavam brincando, conversando, e sentaram embaixo, onde tem uns bancos de madeira e um sofá. Em cima, são os moradores do primeiro andar. A gente acredita que o morador que compra o 1º e o 2º andar perto de parque, de piscina, de clube, ele sabe que vai ouvir barulho”, conta a condômina que preferiu não se identificar para preservar a sua segurança.

“Uma moradora do 1º andar simplesmente jogou água, molhou alguns adolescentes, e eles começaram a questionar, e aí ela desceu com a faca na mão e começou a ameaçar eles”, acrescentou a denunciante.

Um vídeo enviado à reportagem mostra o que seria a suspeita, em posse da arma branca, gritando com uma das supostas vítimas.

Assista:

Ainda segundo a denúncia feita ao BNews, responsáveis pelos menores teriam utilizado o livro de ocorrências do condomínio para relatar o ocorrido e solicitar as imagens das câmeras de segurança correspondentes ao dia e horário do fato ocorrido. Contudo, até o momento, a administração do condomínio, bem como o síndico, não teriam se manifestado sobre o assunto, com a justificativa de que “não poderiam fazer nada sem um Boletim de Ocorrência (B.O)”.

“O condomínio está se isentando, não quer dar a gravação da câmera”, afirma a condômina.

Além disso, desde o suposto episódio, os adolescentes estariam se sentindo ameaçados e têm evitado frequentar as dependências do condomínio por insegurança. “Domingo não saíram. Ontem eu também não vi ninguém lá embaixo, estão com medo”, relata a denunciante.

“A gente sabe que adolescente conversa alto, fala alto, gargalha, mas ela poderia simplesmente ter descido e pedido ao segurança que fosse até peles pedir que eles saíssem dali, ou eles falassem mais baixo, e não jogar água nos adolescentes, e muito menos descer com a faca ameaçando”, concluiu ao BNews.

A reportagem entrou em contato com a administração do Condomínio Vita Residencial Clube, mas não obteve retorno até o fechamento da matéria. Assim que a administração se pronunciar, a matéria será atualizada.

Informações; Bnews

OUTRAS NOTÍCIAS