Vídeo. Menina atropelada por motorista bêbado ganha alta: “Quero doce”

menina-alta1-600x400-1

Mais uma das cinco crianças atropeladas por um motorista bêbado, em Ceilândia, no domingo (22/5), recebeu alta na manhã desta sexta-feira (27/5). Ester Isabely, 10 anos, é a segunda a voltar para casa após o acidente. A criança deve continuar o tratamento com a família. Em vídeo gravado pela avó Shirley Pereira, 5, Ester diz para os pais prepararem o bolso, pois ela vai comer muita fruta e doce.

“Eu vou embora, família. Eita, família buscapé. Vou embora, ainda bem. Não aguento mais ficar aqui. Vou querer muita fruta de tudo. Vocês preparem o bolso, porque eu vou querer muito doce também”, brinca a menina.

Ester recebeu alta da unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital de Base nessa quarta-feira (25/5). De acordo com os familiares, a criança estava com estado clínico estável e conseguia conversar. Ela estava com suspeita de sangramento na cabeça e dificuldades de reconhecer os familiares, mas não precisou de intubação.

“Quero que fiquem bem”, diz menina atropelada por motorista bêbado

“A gente acreditava que ela voltaria para casa no fim de semana, mas Deus é tão bom que foi antes do previsto. Ela foi muito forte, uma verdadeira guerreira. Vamos continuar rezando pelas outras”, comemorou Shirley.

Segundo familiares, Ana Julia e Bruna Raquel, ambas de 6 anos, e Sofia Valentina, de 4, continuam intubadas com quadro clínico grave no Hospital de Base. Nessa quinta-feira (26/5), Sofia precisou colocar um dreno no pulmão esquerdo para retirar o excesso de líquido no local.

Maria Eduarda, 10, era a única das cinco vítimas que já estava em casa. A pequena teve apenas escoriações pelo corpo e ferimentos leves. As cinco crianças chegaram ao hospital em estado grave após serem atropeladas por Francisco Manoel da Silva, 53 anos. Ele dirigia sem Carteira Nacional de Habilitação (CNH), em alta velocidade e bêbado.

Entenda o caso

Após cometer o crime, Francisco tentou fugir, mas foi detido por um grupo de motoboys que presenciou o atropelamento. Ele recebeu voz de prisão e foi levado para a 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro). Conforme divulgou a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o condutor estava bêbado “por laudo de constatação” confirmado pelo Instituto Médico Legal (IML). Trata-se de um exame atestado mediante sinais claros de embriaguez, mesmo quando há recusa da parte em assoprar o bafômetro.

Moradores da região testemunharam o momento em que o motorista embriagado atingiu as vítimas. Francisco Lima, 71, aposentado, mora na casa em frente ao local. Segundo ele, o barulho do impacto do corpo das crianças no carro é indescritível. “Quando saí para ver o que havia acontecido, entrei em desespero. As crianças estavam jogadas próximo ao bueiro, no canteiro. Outra havia sido arremessada a metros da faixa de pedestre. Foi uma das coisas mais horríveis que já vi”, disse o homem, emocionado.

A juíza substituta do Núcleo de Audiência de Custódia (NAC) do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) alegou que o caso do motorista Francisco Manoel da Silva, 53 anos, “ultrapassa a ‘mera’ embriaguez ao volante”. O homem teve a prisão em flagrante convertida em preventiva nesta terça-feira (24/5) e segue detido.

OUTRAS NOTÍCIAS