Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Vereador faz discurso em tom de ameaça para colega: “Se botar Ron para o caixão, depois aguarde que quem mandou não vai não, vai a família toda”

Vereador faz discurso em tom de ameaça para colega: “Se botar Ron para o caixão, depois aguarde que quem mandou não vai não, vai a família toda”

Um discurso em tom de ameaça, feito pelo vereador Ron do Povo (PTC), durante sessão da Câmara Municipal de Feira de Santana repercutiu nas redes sociais. No discurso filmado e amplamente divulgado, Ron do Povo tem como alvo o colega Roberto Tourinho (PSB).

Durante sua fala, Ron do Povo ataca Tourinho, por este estar cobrando transparência da Prefeitura de Feira nos gastos feitos para o combate ao coronavírus no município. Irritado, Ron fala em morte nas entrelinhas e faz ameaça velada ao colega. “Se botar Ron para o caixão, depois aguarde que quem mandou não vai não, vai a família toda. Mandei o recado, tá? Deus abençoe e muito obrigado”, declarou.

Ao fazer uso da palavra na sequência, o vereador Roberto Tourinho declarou que não estava entendendo as ameaças feitas pelo colega e chegou a ironizar, citando que ao lado do prédio do legislativo existe uma academia de lutas, mas que está fechada.

“Não entendi o discurso de ameaças de morte de me bato lá fora e tal. Confesso que a academia de Renato Pereira é aqui do lado, está fechada, e dizer senhor presidente, eu já disse e repito, porque não, criar uma CPI para apurar o licenciamento do Atacadão. Eu tenho sete mandatos e não preciso provar mais nada da minha história e da minha integridade”, rebateu.

Enquanto Tourinho rebatia as acusações, Ron do Povo se posicionou em frente ao colega, em tom ameaçador, e foi apartado por outro colega.

OUTRAS NOTÍCIAS