Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on google
Share on email
Share on linkedin

Vereador esclarece mal entendido e reage à críticas da imprensa

Vereador esclarece mal entendido e reage à críticas da imprensa

O vereador Paulão do Caldeirão (PSC), na manhã desta quarta-feira (05), se pronunciou na Casa da Cidadania, afirmando que viveu na dificuldade e nunca roubou, sempre lutou com a ajuda de Deus.

“Ontem, fiz um pronunciamento, e o que disse foi distorcido, esse rapaz (Fabiano Cerqueira) ofendeu tanto a mim, como a casa, ao divulgar algumas informações em seu site, ontem não subi na tribuna para pedir a cabeça de ninguém, eu disse que, se os meus assessores falarem de algum vereador, o presidente da Casa pode na hora exonerar”, disse.

No dia de ontem, a Sessão Ordinária da Casa Legislativa foi suspensa por dois momentos distintos, que durou aproximadamente 1 hora. “Meu nome foi vinculado a suspensão da sessão de ontem , disseram que o motivo da suspensão foi para resolver a situação do rapaz, Fabiano, e isso não é verdade”, assegurou o edil.

Segundo Paulão, ele não obteve votos da imprensa de Feira de Santana, no entanto afirmou que desde o início lutaria diariamente, a favor da categoria. 

Ainda ontem, durante a programação da rádio Sociedade, o radialista, Joilton Freitas, destacou suas opiniões e saiu em defesa do assessor parlamentar do vereador Pr. Valdemir Santos, o jornalista, Fabiano Cerqueira. “Ele me chamou de semianalfabeto, eu não sou semianalfabeto, ele disse que não mereço os votos que tive, quem é ele pra dizer isso? Mas estou tranquilo, eu nunca roubei prefeitura, não tenho comerciais milionários da prefeitura, tenho paz”, afirmou Paulão.

Joilton Freitas, exerceu o cargo de Chefe da Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal (ASCOM), durante a presidência do vereador, José Carneiro. “Nesta mesma época, o Cloves Pedreira e o Sérgio Jhones foram exonerados, por terem divulgado matérias que não foram bem recebidas pela presidência da Câmara no momento e ninguém repercutiu, e teve mais, o filho de Cloves, o cinegrafista Pedro, foi expulso do plenário, e nesta mesma época, o Joilton era o chefe da Ascom e não se manifestou, não divulgou nenhuma declaração em seus veículos de comunicação”, pontuou.

“Vou reafirmar, não solicitei em nenhum momento a exoneração do assessor parlamentar, apenas afirmo que se um assessor meu, xingar ou ofender um edil, o presidente da Casa pode exonerar no mesmo instante”, afirmou Paulão.

 

OUTRAS NOTÍCIAS