Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Vereador do PT lidera invasão de igreja católica durante missa

Vereador do PT lidera invasão de igreja católica durante missa

O vereador Renato Freitas (PT) liderou uma invasão à Igreja Nossa Senhora do Rosário, em Curitiba, neste sábado (5), durante a celebração de uma missa. Os militantes seguravam bandeiras do PT e do PCdoB e gritavam palavras como “racistas” e “fascistas”, ignorando os pedidos do padre para que cessassem o tumulto.

Em discurso, o vereador petista disse que os católicos haviam apoiado um “policial que está no poder”. Segundo ele, o ato era contra o racismo – o que, na sua visão, foi o motivo para os assassinatos de pessoas como Moïse Mugenyi e Durval Teófilo Filho e que teria relação com a conivência das pessoas com fé católica em relação a autoridades “fascistas”.

Ainda não foi provado que a cor da pele das vítimas foi um fator determinante para os homicídios. De acordo com o artigo 208 do Código Penal brasileiro, “impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso” é considerado crime contra o sentimento religioso. A pena prevista é de detenção de um mês a um ano, ou pagamento de multa. Quando há emprego de violência, a pena pode ser aumentada em um terço.

O vereador Eder Borges (PSD) prometeu representar contra o petista na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Curitiba, nesta segunda-feira (7).

Um bando de marginal, liderado por um vereado do PT de Curitiba, invadiu a missa da Igreja do Rosário. Nos próximos dias, vou falar mais no plenário e, nesta segunda-feira, vou entrar com uma representação no Conselho de Ética contra este moleque, porque escarnecer da fé não vou aceitar – disse o vereador do PSD.

O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) compartilhou o vídeo em que mostra o momento da invasão.

Informações: Site Feira 24 Horas

OUTRAS NOTÍCIAS