Venezuela possui dívida bilionária com o Brasil e Lula precisará cobrar

Luiz Inacio Lula da Silva, Brazil's president-elect, during the certification of the 2022 Brazilian presidential election at the Superior Electoral Court (TSE) in Brasilia, Brazil, on Monday, Dec. 12, 2022. The still tense post-election environment led Lula and the electoral court to anticipate his vote certification, which is the last step of the electoral process and a condition for his inauguration. Photographer: Andressa Anholete/Bloomberg via Getty Images
Luiz Inacio Lula da Silva, Brazil's president-elect, during the certification of the 2022 Brazilian presidential election at the Superior Electoral Court (TSE) in Brasilia, Brazil, on Monday, Dec. 12, 2022. The still tense post-election environment led Lula and the electoral court to anticipate his vote certification, which is the last step of the electoral process and a condition for his inauguration. Photographer: Andressa Anholete/Bloomberg via Getty Images

Presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai precisar cobrar uma dívida bilionária de um país presidido por um de seus aliados na América Latina: a Venezuela, presidida por Nicolás Maduro.

A dívida é fruto de um empréstimos feitos pelo Brasil ao país vizinho via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para obras e serviços prestados por empreiteiras brasileiras como a Odebrecht e Andrade Gutierrez.

Em entrevista ao apresentador Ratinho durante a campanha eleitoral, Lula tinha defendido os empréstimos concedidos para empresas brasileiras fornecerem obras e serviços a outros países da América Latina. Questionado sobre os calotes, ele afirmou que “todo mundo paga, você pode ter dificuldade aqui ou ali, mas todo mundo paga”.

A dívida com a Venezuela gira em torno de 1,14 bilhão de dólares, ou R$ 6 bilhões ao câmbio de hoje, que vem sendo cobrada pelo governo brasileiro a cada três meses pelo menos desde 2020, sem nenhum sucesso.

Segundo a colunista Malu Gaspar, do jornal O Globo, o valor exato do débito venezuelano com o Brasil é de US$ 1,114.502.940,35.

Ainda de acordo com a coluna, entre as obras e serviços fornecidos à Venezuela que o tesouro brasileiro teve que pagar estão as três linhas do metrô de Caracas e uma do metrô de Los Teques, obras que a Odebrecht deixou incompletas.

 

 

Foto: bnews.com.br

OUTRAS NOTÍCIAS