Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

Veja o que se sabe sobre o ataque de assaltantes que aterrorizou Guarapuava e deixou feridos, no Paraná

Veja o que se sabe sobre o ataque de assaltantes que aterrorizou Guarapuava e deixou feridos, no Paraná

Mais de 30 criminosos fortemente armados tentaram assaltar uma empresa de transporte de valores, em Guarapuava, na região central do Paraná, durante a noite de domingo (17) e madrugada desta segunda-feira (18), segundo a Polícia Militar (PM). Dois policiais e um morador ficaram feridos.

g1 lista o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o crime que aterrorizou a cidade.

Estradas foram incendiadas durante ataque em Guarapuava (PR) — Foto: Reprodução

Estradas foram incendiadas durante ataque em Guarapuava (PR) — Foto: Reprodução

Como foi o ataque?

De acordo com relato de testemunhas, os assaltantes fizeram moradores reféns e fecharam os acessos da cidade. Além disso, cinco veículos blindados foram usados na ação, segundo a polícia. Muitos disparos foram ouvidos durante a madrugada, segundo moradores da cidade.

Moradores de Guarapuava viveram noite de terror — Foto: Arte/g1

Moradores de Guarapuava viveram noite de terror — Foto: Arte/g1

Um vídeo mostra o momento em que moradores feitos reféns fazem um cordão humano durante a ação dos assaltantes. Nas imagens é possível ver pelo menos três homens de mãos dadas em uma rua que fica na região da empresa de transporte de valores, no bairro dos Estados.

 
Vídeo mostra 'cordão humano' feito com reféns durante ataque à empresa em Guarapuava
 
 

Vídeo mostra ‘cordão humano’ feito com reféns durante ataque à empresa em Guarapuava

Testemunhas disseram ainda que os criminosos colocaram fogo em dois veículos em frente ao batalhão da Polícia Militar para dificultar a ação dos agentes de segurança. Houve confronto, que terminou com dois policiais feridos.

O Exército mobilizou um veículo blindado para reforçar a segurança das instalações militares da cidade, que abriga o 26º Grupo de Artilharia de Campanha. A corporação informou que não houve nenhum tipo de ação contra a unidade militar e que as medidas adotadas fazem parte do protocolo de segurança da Organização Militar.

 
 

Vídeo mostra blindado do Exército em noite de ataque em Guarapuava

Qual o armamento usado pelos criminosos?

Veículo foi incendiado em frente à unidade da PM, em Guarapuava — Foto: Eduardo Andrade/RPC

Em coletiva na manhã de segunda-feira (18), a Polícia Militar informou que os criminosos estavam com oito veículos, cinco dos quais eram blindados. Eles também levavam sete fuzis e duas armas .50, que foram apreendidos. Uma das armas foi abandonada em cima de árvore e encontrada na manhã desta segunda-feira (18).

Ainda de acordo com Polícia MIlitar, os criminosos estavam equipados com mochilas de mantimentos, com kits de primeiros socorros e quatro capacetes balísticos. Também havia carros escondidos para a fuga do grupo na zona rural de Guarapuava.

Quem são os feridos?

Três pessoas ficaram feridas, sendo dois policiais militares e um civil.

Os policiais feridos no ataque foram os cabos José Douglas Bonato e Ricieri Chagas. A polícia informou ao g1 que Bonato teve fratura na perna, foi operado e não corre risco de morrer.

O cabo Ricieri, no entanto, foi internado e intubado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e apresenta quadro estável. Nas redes sociais, familiares e amigos pedem orações e doação de sangue para o agente de segurança.

Conforme a prefeitura, o civil atingido passa bem. A administração municipal não forneceu mais informações.

O que foi levado pelos criminosos?

O comandante-geral da Polícia Militar no Paraná (PM-PR), coronel Hudson Leôncio Teixeira e o secretário de Segurança Pública do estado, coronel Rômulo Marinho Soares, afirmaram que os criminosos não conseguiram acessar os cofres da empresa e fugiram sem levar nada. A Protege, proprietária da empresa de valores que foi alvo do ataque, também informou em nota que nada foi levado

Como foi a fuga?

Assaltantes de Guarapuava deixaram armas para trás durante fuga — Foto: Divulgação/Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná

Assaltantes de Guarapuava deixaram armas para trás durante fuga — Foto: Divulgação/Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná

Na fuga, os criminosos fecharam os acessos da cidade. Após a ação, durante a madrugada, os moradores de Guarapuava foram orientados a não deixarem as casas, devido ao risco à segurança.

Por volta das 5h45, a Polícia Militar informou que os criminosos conseguiram fugir rumo ao interior do estado e, momentos depois, afirmou que os moradores poderiam sair de casa.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirmou que os acessos via BR-277 também foram liberados. Não houve suspensão de aulas ou cancelamento de outros serviços no município.

 

Alguém foi preso?

Até a última atualização desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso, de acordo com a PM. A coporação informou que cerca de 200 policiais trabalham na busca aos assaltantes.

16º Batalhão de Guarapuava alvejado em ataque — Foto: Reprodução

16º Batalhão de Guarapuava alvejado em ataque — Foto: Reprodução

O que diz a empresa alvo do ataque?

Em nota, a Protege, dona da empresa de valores que foi alvo dos assaltantes, informou que os criminosos não conseguiram acessar o cofre da empresa. Também informou que vai colaborar com as autoridades responsáveis pela investigação do caso.

OUTRAS NOTÍCIAS