TSE debate fechamento de clubes de tiros e proibição da camisa da Seleção

DIVINOPOLIS, BRAZIL - SEPTEMBER 23: A flag of Jair Bolsonaro and Brazil are displayed for sell during a rally to close the penultimate week of campaign ahead of October 02 elections on September 23, 2022 in Divinopolis, Brazil. On Friday 26, Bolsonaro leads rallies in two cities of Minas Gerais, a key district to counteract Lula's votes. (Photo by Fred Magno/Getty Images)

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, e a comissão de transparência eleitoral, reuniram-se na segunda-feira (26/9) para debater temas relacionados às eleições. Em pauta, assuntos como o fechamento de clubes de tiro durante o pleito e a proibição do uso da camisa da Seleção Brasileira de futebol por mesários.

No argumento do colegiado, a proibição do uso da camisa da Seleção se dá por ela ter se tornado “símbolo partidário” dos apoiadores do presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), em manifestações e atos.

Pela legislação eleitoral, os mesários não podem usar qualquer peça de roupa ou acessório (adesivos ou broches) que remeta a candidatos ou partidos, por estarem na condição de funcionários da Justiça Eleitoral.

Já a sugestão sobre o fechamento dos clubes de tiro tem uma margem de dois dias antes e dois dias depois ao dia da votação. Se Alexandre de Moraes aderir, os locais serão fechados de sexta-feira (30/9) até terça-feira (4/10). O objetivo é inibir o acesso a armas de fogo.

 

Fonte: bnews.com.br

OUTRAS NOTÍCIAS