TJ-BA quer cortar vantagens e gratificações de servidores

650x375_eserval-rocha-presidente-do-tribunal-de-justica-da-bahia_1563526

650x375_eserval-rocha-presidente-do-tribunal-de-justica-da-bahia_1563526

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Eserval Rocha, anunciou que vai encaminhar para a Assembléia Legislativa um projeto de lei que elimina uma série de vantagens e gratificações nos salários dos servidores do Judiciário.

Ele falou, durante o Pacto pela Vida nessa manhã, que “não é possível que exista na Bahia mais de vinte penduricalhos (agregados a alguns salários)”, calculando que a mudança deve propiciar uma economia de R$ 70 milhões em três anos na folha do TJ-BA.

Rocha pediu apoio ao governador Rui Costa para aprovação do projeto, sendo prontamente atendido. Rui elogiou a iniciativa e lembrou que os três poderes devem se esforçar para economizar nesse momento de crise.

OUTRAS NOTÍCIAS