Temendo empate, comissão que sabatinará Eduardo Bolsonaro quer aumentar colegiado

Temendo empate, comissão que sabatinará Eduardo Bolsonaro quer aumentar colegiado

Diante de possíveis empates nas votações da comissão de Relações Exteriores do Senado, o presidente do colegiado, Nelson Trad (PSD-MS), consultou na última sexta-feira (9) o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a respeito do número de integrantes da comissão.

No começo do ano, quando os blocos partidários indicaram os nomes para compor diferentes comissões, a de Relações Exteriores ficou com 18 membros, e não com 19, como previsto. Trad quer mais um integrante.

Diante da pressão envolvendo a sabatina do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada dos EUA – e temendo empate na votação – Trad enviou um ofício a Alcolumbre.

Informalmente, o senador já soube por técnicos do Senado que, se ocorrer, a indicação do 19º membro deve caber ao PT-PDT, oposição ao governo, por acordos com os blocos partidários no começo do ano.

Trad confirmou as informações ao blog. “Liguei e enviei ofício na última sexta a Davi com essa preocupação. Soube que caberá ao PT e ao PDT a indicação, pelos acordos do começo de ano”, declarou.

Perguntado se acredita em empate, Trad disse que “tudo pode acontecer”. “O preparo é fundamental. Estive com Eduardo e ele me pareceu muito determinado, disse que estava assistindo a outras sabatinas”, afirmou.

Trad disse também que consultou a área técnica do Senado a respeito de três pontos:

  1. Qual a opinião da Casa sobre ser ou não nepotismo a indicação de Eduardo à embaixada;
  2. Em qual o momento Eduardo Bolsonaro precisa renunciar ao mandato na Câmara?
  3. Em caso de empate, como a comissão teria de proceder?

“Quero estar embasado juridicamente, para evitar questionamentos”, justificou o senador.

Sobre prazos, Trad acredita que ainda nesta semana, o presidente do Senado lerá a indicação de Eduardo Bolsonaro em plenário, após a mensagem ser encaminhada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Ele afirma que a sabatina pode ocorrer ainda em agosto, mas que não vai “correr”.

Fonte: G1

OUTRAS NOTÍCIAS