Suecos que viajavam de bicicleta são atropelados no Acre; mulher morre

RTEmagicC_7065082659.jpg

RTEmagicC_7065082659.jpg

Um casal sueco que viajava de bicicleta pelo mundo foi atropelado na manhã desta terça-feira (15) na rodovia BR-317, em Epitaciolândia, a 227 km de Rio Branco, no Acre. A mulher, identificada como Johanna Eklö, 26 anos, morreu no local. Já Emil Böner, de 25, permanece internado no hospital. O motorista que atingiu os dois, José Ribamar Júnior, 33 anos, dirigia a mais de 100 km/h no momento do atropelo. Ele foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Depois do atropelo, o motorista prestou socorro às vítimas e continuou no local aguardando a polícia. Ele dirigia acima da velocidade máxima permitida na via, que é de 80 km/h. “Esse motorista foi extremamente irresponsável ao andar nessa velocidade em uma linha reta. Ele informou em depoimento que estava no máximo a 110 km/h, mas acredito que estava bem mais rápido, ao menos 150 km/h. Além disso, ele disse que os ciclistas passaram na sua frente no momento do acidente, mas isso também é suspeito, já que eles foram acertados em cheio por trás. Acredito que ele tenha perdido o controle do volante por conta da alta velocidade”, disse ao G1 o delegado Mardilson Vitorino.

O motorista disse que está muito abalado com o que aconteceu e afirmou que os ciclistas apareceram repentinamente em sua frente. “Nem sei como estou vivo aqui para falar, foi tudo muito rápido. O casal estava embaixo de uma árvore, em um local onde nem eu, nem eles poderíamos nos visualizar. De repente, eles surgiram na minha frente. Essa cena vai ficar por muito tempo ainda na minha memória, nem consegui dormir ainda, tomei medicamentos para tentar me acalmar”, afirma.

A embaixada sueca em Manaus deve ajudar a providenciar o translado do corpo de Johanna para a Suécia. Já Emil, que teve uma contusão cerebral, deve ficar internado por mais uma semana.

O casal fazia tour de bicicleta pelo mundo e mantinha um site em que compartilhava fotos dos locais que passavam, contando histórias que vivenciavam e ouviam.

OUTRAS NOTÍCIAS