Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Share on linkedin

STF retoma julgamento sobre conflito de Moro e Bolsonaro por comando da PF

STF retoma julgamento sobre conflito de Moro e Bolsonaro por comando da PF

O Supremo Tribunal Federal (STF) remota nesta semana o julgamento sobre o conflito entre Jair Bolsonaro e do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, sobre uma suposta interferência do presidente no comando da Polícia Federal. Inicialmente, Supremo irá definir se o depoimento de Bolsonaro será ou não presencial.

Ministros do governo e delegados da PF já foram ouvidos no inquérito e agora só falta o presidente. A Corte deve julgar nesta quarta-feira (6) a decisão do ex-ministro Celso de Mello, que negou a Bolsonaro o direito de depor por escrito, já que, na condição de investigado, não goza das prerrogativas previstas no artigo 221 do Código de Processo Penal, exclusivas de quem apenas figure como testemunha ou vítima.

Nomeado ministro de Bolsonaro após ter ganhado notoriedade como juiz da Lava Jato, responsável pela condenação do ex-presidente Lula, que veio a ser anulada por sua suspeição, Moro pediu demissão do governo no dia 24 de abril, alegando que não tinha mais “carta branca” para tomar as próprias decisões na pasta.

O impasse teria iniciado quando Bolsonaro afirmou que iria demitir o Diretor Geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo. O presidente escalou ministros militares para tentar convencer o ex-juiz da Lava Jato a recuar, mas não adiantou. O então ministro da Justiça afirmou ainda que ficou sabendo da demissão de Valeixo pelo Diário Oficial.

Informações: Agência Brasil 

OUTRAS NOTÍCIAS